Início » Brasil » Temer liberou R$ 2,1 bilhões em julho para barrar denúncia
LEVANTAMENTO

Temer liberou R$ 2,1 bilhões em julho para barrar denúncia

Segundo levantamento da ONG Contas Abertas, montante foi liberado em emendas parlamentares para deputados e senadores

Temer liberou R$ 2,1 bilhões em julho para barrar denúncia
Do total liberado em emendas em 2017, mais de 82% foi para deputados federais (Foto: ABr)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Os gastos do presidente Michel Temer para barrar a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra ele por corrupção passiva custaram aos cofres públicos R$ 2,1 bilhões somente neste mês de julho.

Os dados são de um levantamento divulgado na última segunda-feira, 24, pela ONG Contas Abertas. O levantamento considera o orçamento empenhado pelo governo, ou seja, compromissos assumidos para pagamentos posteriores.

Leia mais: Temer distribuiu R$ 15 bilhões em programas antes da votação na CCJ

Segundo a organização, entre janeiro e 19 de julho de 2017, o governo federal liberou R$ 4,1 bilhões em emendas para parlamentares. Deste total, a maior parte foi liberada em julho: R$ 2,1 bilhões. As emendas vêm funcionando como uma moeda de troca entre o presidente e deputados. A estratégia consiste em liberar verba para emendas em troca de lealdade no voto contra a denúncia no Congresso.

Do total liberado em emendas em 2017, mais de 82% foi para deputados federais (R$ 3,5 bi) e o restante para senadores. No topo do ranking de beneficiados estão as bancadas estaduais do Maranhão, Roraima e Rio Grande do Norte.

A liberação dos recursos ocorre em pleno momento que o governo lida com um déficit fiscal de R$ 139 bilhões. Além disso, o montante empenhado pelo governo para emendas este ano já representa 70% do corte de gastos promovido nas contas públicas. Na semana passada, o Ministério do Planejamento anunciou um contingenciamento de mais R$ 5,9 bilhões nas despesas do governo federal.

Fontes:
Jornal do Brasil-Temer liberou R$ 2,1 bilhões em julho para Congresso para barrar denúncia

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. laercio disse:

    Como pode uma nação tolerar um presidente que trabalha apenas para manter um mandado.
    Se Temer tivesse um plano de governo poderia aproveitar um terço do que o país joga fora e acabaria o problema do povo.

    Nem Temer, nem seus antecessores fizeram um bom aproveitamento, e, sabe por que? Porque as universidades são mecânicas: elas se atém apenas a critérios técnicos mas não as sensibilidades que fazem haver a logística no aproveitamento de tudo.

    Governos apátridas, faculdades comprometidas com receita, povo acomodado…o resultado é assistir o governo andando para trás e arrastando a nação consigo

  2. Áureo Ramos de Souza disse:

    sinceramente isto não é vergonhoso? enquanto isso os aposentados do Rio de Janeiro estão recebendo sacolas de comida dos companheiros que tiveram a sorte de receber.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *