Início » Brasil » Temos um governo mequetrefe!
Grita Brasil

Temos um governo mequetrefe!

Não se iludam. Não será ainda dessa vez que poderemos nos orgulhar de nossa pátria seja ela educadora ou não. Definitivamente, não há do que se orgulhar nesse prezado momento

Temos um governo mequetrefe!
A coluna Grita Brasil é publicada às quintas

Estava eu olhando o horizonte, reclinado numa cadeira em pleno inverno na praia do Leme, com o pensamento longe quando o grito de “Olha o mate, olha o biscoito Globo” me tirou desse torpor e num pulo me veio não sei por qual razão a palavra “mequetrefe”. Mequetrefe, repeti em voz alta. O tal vendedor que passava esboçou um sorriso e se voltou para mim, mas eu balancei a cabeça negativamente e disse um “não, obrigado”. Peguei meu bloquinho inseparável e anotei a palavra. Vai quê?

Cheguei a casa corri para o Houaiss somente para me certificar de que não estaria cometendo nenhuma injustiça. Vai que achei que fosse uma coisa e fosse outra? Já imaginaram se o título é elogioso?

Só para constar: mequetrefe: indivíduo de caráter duvidoso; patife, mariola, biltre; indivíduo sem importância, inútil, insignificante, borra-botas. E onde se lê indivíduo substituímos pela palavra governo, Dilma, etc e Lula. E tenho dito.

E dito isso, vocês viram que a Dilma está fazendo certa pressão em Renan Calheiros para que seja votado ainda antes do recesso o projeto que eleva imposto?

dilma

Nananina não. Somos mequetrefes não!

A Dilma quer porque quer que a votação no Senado seja já, mas o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, prefere a votação para depois do recesso. Eu só não consigo entender qual será a diferença entre votar hoje ou “amanhã”. Não vai mudar muita coisa da grande calamidade que já está a nossa economia. Se aprovarem, o aumento virá. Eles querem o quê? Uma sobrevida? Não haverá sobrevida. E nem se trata disso. Talvez quanto antes a porrada melhor para o olho roxo ficar melhor. Se bem que aqui não é questão só do olho. É corpo inteiro. Eu não falei, né? Pois então, esse projeto é simplesmente para aumentar o imposto na folha de pagamento das empresas. Justamente o contrário do que prometeu Dilma quando estava em campanha.

Se do jeito que está já está assim, imagina a indústria, o comércio ter que absorver mais custo. Não é preciso ser vidente, nem economista graduado para saber que indústria e comércio para sobreviverem terão que repassar esse custo para o consumidor final.  Isso com certeza gerará mais desemprego, mais lojas fechando.

Queria só saber o que eles têm na cabeça? Será que é tudo cabeça de camarão? Será que depois do molusco que nos governou entrou um time de crustáceos?

Vai entender isso. O que eles não estão vendo é que o cobertor que querem usar é curto demais para o tamanho da crise que estamos vivendo.

O ministro Levy diz que estão fazendo um sacrifício hoje para colher os frutos em 2016. Será? Eu sinceramente não acredito em nada disso. Eles não estão enfrentando o problema de frente e com a seriedade que deveriam ter. Eles não querem cortar a própria pele. Ou seja, enxugar os gastos do governo nem pensar. Imagina então parar os desvios de (muito) dinheiro por tempo indeterminado?

Não precisamos ser hipócritas. A corrupção não vai acabar. Nem aqui, nem na China. No mundo todo existe. O que queremos na verdade é que eles roubem bem menos. E quase ninguém tem a coragem de falar. Falam pelo fim da corrupção. Sejamos realistas, vamos lutar pelos índices de corrupção suíços. Mas aqui como sempre no país do Gerson, todos querem sempre levar todas as vantagens possíveis e um pouco mais. Certo? Não, errado.

E enquanto isso na Educação…

Não foi isso que a Dilma prometeu. Ela nos vendeu uma pátria educadora. Mas como ela pode vender isso se, por exemplo, os cortes da ordem de 75% foram feitos no Programa de Apoio à Pós-Graduação (Proap), mantido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), instituição essa do Ministério da Educação (MEC) responsável por financiar programas de mestrado e doutorado?

Eles são tão inteligentes que estão matando as duas pontas da educação. Na entrada do estudante à escola quando não oferece escola, professores bem remunerados, material e merenda adequada e no topo da pirâmide, onde há a preparação do profissional que poderia trazer ao país o investimento todo de volta com sua  capacidade assegurada no desenvolvimento de novas pesquisas, para a ciência, a tecnologia e a inovação. Quando o governo não preserva isso fica nítido a sua participação na criação dessa tal pátria educadora.

Não se iludam. Não será ainda dessa vez que poderemos nos orgulhar de nossa pátria seja ela educadora ou não. Definitivamente, não há do que se orgulhar nesse prezado momento.

E enquanto isso no Petrolão…

A Polícia Federal está mapeando o dinheiro pago a José Dirceu o réu não confesso, mas condenado do Mensalão, na Operação Lava-Jato. Tudo indica que tem dedo, mão, braço e um pouco mais no caminho que suposta propina fez até chegar aos cofres da empresa de consultoria do ex-ministro da Casa Civil. Como se fosse difícil acreditar que Dirceu iria querer ficar de fora de mais essa. Quando tá no sangue…

Só espero que não apareça também outro José Dirceu para acabar de blindar os verdadeiros cabeças dessa megaquadrilha que jogou o nome da Petrobras no pré-sal da lama. E nos fez ter o reconhecimento mundial de que a corrupção aqui rola solta seja dia seja noite.

Salve as baleias. Não jogue lixo no chão. Não fume em ambientes fechados.

10 Opiniões

  1. Claudio Schamis disse:

    Beraldo, Beraldo, Beraldo….

    Não é comum que eu me manifeste por aqui. Mas como estamos numa democracia…

    Não me contive ao ler seu comentário me chamando de autor mequetrefe. Não sei se meu conceito piorou ou melhorou. Pois já fui considerado filho do Arnaldo Jabor e irmão ou filho também do Diogo Mainardi.

    E eu lhe pergunto: Quem sou eu para me julgar mequetrefe ou não?

    Mais uma coisa eu lhe digo e afirmo: Se sou mesmo mequetrefe a única diferença que pode e muito separar o mequetrefe (joio) do mequetrefe (trigo) é sem dúvida a conta bancária.

    Só que existem mequetrefes e mequetrefes. E eu escolhi ser o lado pobre dos mequetrefes.

  2. Beraldo Dabés Filho disse:

    Ignorar que o PGM é o quarto poder da república é hipocrisia. É, inclusive, mais forte ainda, pois não tem nenhum compromisso de “harmonia” com os três legalmente constituídos.
    FHC (O Capo) comprou o instituto da reeleição e assaltou os aposentados e o o Eduardo Cunha é mesmo um safadão US$ 5 milhões.
    É permitido discordar…

  3. Benedito Lacerda disse:

    Colega Dabés, não era PIG-Partido da Imprensa Golpista? Mudou de nome? A besteira é a mesma…

  4. Beraldo Dabés Filho disse:

    O autor mequetrefe continua o mesmo, a serviço do PGM-Partido do Golpe Midiático (Veja e Folha), produzindo artigozinhos mequetrefes. E a oposiçãozinha mequetrefe hein?! Queria que o PT trabalhasse pela extinção de dois grandes feitos do Capo FHC: a reeleição (comprada no Congresso a R$ 500 mil por voto) e o fator previdenciário (assalto aos celetistas aposentados por tempo de serviço). O safadão do Eduardo Cunha (que deve cair muito brevemente) tratou de atendê-la. Hipócrita fdp !!!!!!

  5. Joaquim Caldas disse:

    PAC, crescimento de quem? Dos corruptos?

  6. Joaquim Caldas disse:

    O Cartel partidarista é constituído por eleitores analfabetos.E agora,querem botar a culpa na maioridade penal,onde quem é culpado são os maioridades políticos. É assim que que o comunismo adentram os países democráticos,quando saem só deixam os ossos da nação.

  7. Robson Mothé disse:

    Governo mentiroso, corrupto e hipócrita.

  8. Áureo Ramos de Souza disse:

    Quando Claudio falou que veio a mente a palavra mequetrefe, me veio a mente a palavra ENERGÚMENO que acredito serem parentes. Quanto a Pátria Educadora nada a ver com a educação que dei aos meus filhos que para tanto chegarem a universidade me desdobrei trabalhando de segunda a sexta no comercio e sábado e domingo trabalhava em um colégio como vigia para não pagar as mensalidades pois era colégio de rico. Então eu eduquei me lascando, trabalhando de domingo a domingo. Eu lamento que ainda hoje exista pessoa a defender esses MEQUETREFE OU ENENGÚRMENO.

  9. Vitafer disse:

    Cláudio, vc é muito engraçado!

  10. Markut disse:

    No assunto Educação , Schamis toca no âmago da questão. Nada de Pátria Educadora se não houver o necessário apetite político , na cabeça e no coração do gestor publico.
    Na nossa cultura institucional e histórica, não cabe essa preocupação , a não ser que seja instilada à força na cabeça do legislador, diante da imperiosa necessidade de recuperar o precioso capital humano, sem o que não há cidadania, nem capacitação, nem democracia ´válida, enquanto o nosso eleitor padrão for esse analfabeto funcional, incapaz de resistir aos apelos do cabresto oligárquico, ainda prevalecente, nem muito menos, discernir o joio do trigo.
    O país é institucionalmente imaturo , muito jovem ainda, O que são os pouco menos que duzentos anos, frente àquelas culturas milenares , cujos exemplos educacionais nos deixam babando de inveja?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *