Início » Brasil » Terceirização ajudará chineses a destravar linhas de Belo Monte
Coluna Esplanada

Terceirização ajudará chineses a destravar linhas de Belo Monte

A presidente faz cara feia, Lula e CUT gritam contra, mas a terceirização regulamentada pode destravar dezenas de obras do PAC no País

Terceirização ajudará chineses a destravar linhas de Belo Monte
As obras de ligação entre o Pará e Minas Gerais estão atrasadas 12 meses porque os chineses, visando lucro, exigem do Governo autorização para driblar a lei e contratar operários fora do regime de CLT – e ainda trazer milhares de operários da Ásia para o serviço (Charge: Aliedo)

A despeito de mudanças no Senado no PL 4430, que regulamenta as terceirizações no mercado de trabalho, um dos maiores beneficiados será a chinesa State Grid Brazil Holding (51%), sócia da Eletronorte (24,5%) e Furnas (24,5%) na construção das linhas de transmissão da futura usina de Belo Monte. As obras de ligação entre o Pará e Minas Gerais estão atrasadas 12 meses porque os chineses, visando lucro, exigem do Governo autorização para driblar a lei e contratar operários fora do regime de CLT – e ainda trazer milhares de operários da Ásia para o serviço, revelou a Coluna em novembro.

Palocci 2

Dilma soube da pressão durante a campanha, e escalou Adhemar Palocci, irmão do ex-ministro, para negociar com chineses. Palocci 2 é diretor de Planejamento da Eletronorte

Manual em mandarim

O governo tenta convencer os chineses de que a legislação brasileira (por ora) exige a aplicação da CLT nas Sociedades de Propósitos Específicos, como no caso dessa obra.

Drible oficial

Agora, com o avanço do PL no Congresso, há possibilidade de a State driblar a CLT e trazer até dois terços de chineses para a obra – que não tem um poste fincado ainda.

Detalhe$

Os chineses alegam para as sócias e o Planalto o elevado custo da obra em detrimento do baixo lucro. Belo Monte tem 30 mil operários. Só as linhas exigirão mais 12 mil.

Questão de soberania

Não é de hoje que os militares alertam o Planalto para a questão de soberania sobre a produção e transmissão de energia. Ou seja, a transmissão de Belo Monte está nas mãos do governo da China. As obras, orçadas em R$ 5 bilhões, deveriam ter iniciado em abril de 2014, a tempo de ligar a usina às linhas da Chesf em 2 mil quilômetros.

Destrava geral

A presidente faz cara feia, Lula e CUT gritam contra, mas a terceirização regulamentada pode destravar dezenas de obras do PAC no País, em especial no Centro-Oeste e Sul, onde empreiteiras utilizam mão de obra de bolivianos e paraguaios nos canteiros.

Misterioso roteiro

O ministro Gilmar Mendes articula para o colega Dias Toffoli ir pra 2ª Turma do STF. Toffoli se encontra com a Dilma. FHC, Serra e Aécio refluem sobre impeachment da presidente. Gilmar vota com Toffoli na soltura dos empreiteiros da Lava Jato. Descobre-se agora que a gráfica fantasma em SP fez ‘trabalhos’ para o PT e também PSDB.

Só coincidência

Só um detalhe: Gilmar e Toffoli são, respectivamente, ex-advogados do PSDB e do PT, e de seus ex-presidentes. Mas é só coincidência.

Cerco psicológico

A psicóloga Marisa Lobo, do Paraná, que defende a ‘cura gay’, é alvo de novo julgamento do Conselho Federal de Psicologia sobre sua atuação. Fala em perseguição.

Vozes do além

O vice-líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy, vai pedir na CPI da Petrobras uma perícia nos equipamentos de gravação do Conselho de Administração da petroleira. Como notório, a estatal informou que os áudios das reuniões são apagados. Será?

Locomotiva da desburocratização

O federal Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR) apresentou projeto de decreto Legislativo 54/15 para sustar os efeitos do Decreto 8.437, que concede à União a competência para licenciamento ambiental de obras federais como usinas, rodovias, produção de petróleo.

#maracujina

Marina Silva perde seus cabelos de raiva – e o PDC de Hauly é um consolo. Foram as figadais discussões sobre licenciamentos para obras do PAC, entre Marina (ministra do Meio Ambiente), e Dilma (chefe da Casa Civil), que separou de vez as duas.

Boa notícia

O aluno do 9º período em Direito do Ibmec/RJ Willian Gonçalves Ribeiro, nascido e criado numa comunidade na Zona Norte, conquistou a única vaga para intercâmbio no Fordham Law Institute, nos Estados Unidos. Ele ingressou no Ibmec/RJ via ProUni.

Dois lados, dois perfis

Sobre lulistas x dilmistas, é válido perguntar: é a presidente Dilma quem não sabe ouvir, ou é o Lula que é um intrometido? Lula repete que ‘ela não ouve’; Dilma não retruca.

Ponto Final

Com discurso inédito pela internet, será que a presidente Dilma ouviu o panelaço virtual?

 

Com Equipe DF, SP e Nordeste

1 Opinião

  1. armelindo prando disse:

    A terceirização dos trabalhos favorecem as grandes empresas, porque conseguem beneficiar os politicos, e as pequenas empresas não terão espaço no mercado de trabalho.
    DILMA veta o projeto da terceirização!!!
    Se você quer ter o apoio da população brasileira, certamente será um ponto positivo para o seu governo.Lula convença a Dilma a vetar o projeto.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *