Início » Brasil » Toffoli mantém veto à entrevista de Lula
LIMINAR DERRUBADA

Toffoli mantém veto à entrevista de Lula

Ministro Ricardo Lewandowski havia autorizado o ex-presidente a falar com uma equipe de reportagem, mas presidente do STF suspendeu a liminar

Toffoli mantém veto à entrevista de Lula
'Folha de São Paulo' busca autorização para entrevistar o ex-presidente Lula (Foto: Nelson Jr./SCO/STF)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Dias Toffoli, derrubou na última segunda-feira, 1, a permissão para que o ex-presidente Lula, que está preso em Curitiba, conceda entrevista ao jornal Folha de S. Paulo. A decisão de Toffoli contraria a decisão do ministro Ricardo Lewandowski, do STF, que havia autorizado a entrevista.

A decisão de Toffoli encerra um novo capítulo da odisseia de uma possível entrevista de Lula. Na última sexta-feira, 28, Lewandowski havia autorizado o ex-presidente a falar com uma equipe do jornal, mas a decisão foi derrubada pelo ministro Luiz Fux, vice-presidente do STF, que ocupava a cadeira presidencial.

Já na última segunda-feira, Lewandowski tornou a conceder a autorização. No entanto, à noite, Toffoli vetou a permissão. A decisão será mantida até que o caso seja analisado pelo plenário do STF, numa votação ainda sem data definida.

A solicitação do novo impedimento da entrevista partiu do ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, que pediu para que a Suspensão de Liminar (SL) 1178, impetrada pelo partido Novo, fosse analisada. De acordo com o despacho, Jungmann solicitou “orientação quanto aos efeitos da decisão tomada na SL 1.178, exarada pelo ministro Luiz Fux, na qualidade de presidente em exercício do Supremo Tribunal Federal”.

Toffoli, por sua vez, ordenou que o impedimento da entrevista à jornalista Monica Bergamo, da Folha de São Paulo, seja cumprida, conforme determinou o ministro Luiz Fux no último dia 28 de setembro. “Cumpra-se, em toda a sua extensão, a decisão liminar proferida, em 28/9/18, pelo Vice-Presidente da Corte, Ministro Luiz Fux, no exercício da Presidência, nos termos regimentais, até posterior deliberação do Plenário”, escreveu no despacho.

Fontes:
Congresso em Foco-Toffoli derruba decisão de Lewandowski e mantém veto a entrevista com Lula

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *