Início » Brasil » Três quartos das campanhas eram caixa dois, diz Marcelo Odebrecht
DOAÇÕES ELEITORAIS

Três quartos das campanhas eram caixa dois, diz Marcelo Odebrecht

Declaração foi feita durante depoimento ao juiz federal Sérgio Moro na última segunda-feira, 10

Três quartos das campanhas eram caixa dois, diz Marcelo Odebrecht
Pagamento a políticos em caixa dois era recorrente na Odebrecht, afirmou Marcelo (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Em depoimento ao juiz federal Sérgio Moro na última segunda-feira, 10, Marcelo Odebrecht, ex-presidente da construtora Odebrecht, afirmou que “três quartos do custo estimado das campanhas eram caixa dois”. A audiência foi tornada pública apenas nesta quarta-feira, 12, após o levantamento do sigilo da delação pelo STF.

Leia também: Marcelo Odebrecht diz ter pago R$ 13 milhões a Lula
Leia também: Dilma diz que Marcelo Odebrecht foi coagido a fazer delação
Leia também: Dilma sabia de doações por caixa 2, diz Marcelo Odebrecht

De acordo com Marcelo, o pagamento a políticos em caixa dois era recorrente na Odebrecht. As doações eleitorais oficiais eram identificadas em uma das planilhas da construtora como “bônus”.

O ex-presidente da Odebrecht disse ainda que a construtora disponibilizou ao ex-presidente Lula um saldo de R$ 40 milhões de propina, ao final do seu mandato.

“A gente entendia que o Lula ainda ia ter influência no PT. O Lula nunca me pediu diretamente isso; eu combinava com o [ex-ministro Antonio] Palocci”, relatou Marcelo durante o depoimento.

Ainda segundo o ex-presidente da Odebrecht, alguns valores foram sacados em espécie. O empresário também admitiu que a construtora estruturou um departamento de propinas no início dos anos 1990.

O delator disse que qualquer pedido que fizesse a um político brasileiro, mesmo que legítimo, gerava uma “expectativa de retorno financeiro”.

Fontes:
Folha de S.Paulo - Com caixa dois, doação oficial era 'bônus', segundo Marcelo Odebrecht

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. Áureo Ramos de Souza disse:

    ISSO JÁ ESTA ENCHENDO O SACO, PRENDEM LOGOS ESSES CRÁPULAS, LADRÕES E VAMOS FAZER UMA ELEIÇÃO SÉRIA SEM ESSES LADRÕES. O ROUBO FOI FEITO NÃO PRECISA NOTICIÁRIO POIS É SABIDO DE TODO BRASILEIRO QUE AS OBRAS ERAM SUPER FATURADAS.

  2. laercio disse:

    O sistema político tem que mudar haja vista que o atual apresenta falhas.

    Que se continuem averiguando as irregularidades mas não esqueçamos de que o sistema tem que mudar

  3. Natanael Ferraz disse:

    Não podemos permitir que o discurso de culpar “o sistema” prevaleça: não foi o sistema que fraudou o processo eleitoral, foram as pessoas. Para elas, primeira instância no ano que vem, com a não reeleição…e cadeia.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *