Início » Brasil » Tribunais cedem à indignação popular, dizem advogados da Lava Jato
'Amedrontados'

Tribunais cedem à indignação popular, dizem advogados da Lava Jato

Advogado do ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque diz que 'os tribunais estão amedrontados pelo clamor das ruas'

Tribunais cedem à indignação popular, dizem advogados da Lava Jato
Renato Duque voltou a ser preso na semana passada (Fonte: Reprodução/Folhapress)

Advogados de réus e investigados na Operação Lava Jato afirmam que os tribunais estão cedendo à pressão das ruas, prejudicando as defesas de seus clientes.

De acordo com Alexandre Lopes, advogado do ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque, “os tribunais estão amedrontados pelo clamor das ruas”. Lopes afirmou ainda que “a pressão é tão grande que os ministros acabam violentando suas convicções pessoais”.

O advogado de Renato Duque, que voltou a ser preso na semana passada após ter sido solto por ordem do STF em dezembro, ressaltou que — devido à indignação popular — várias ilegalidades estão sendo mantidas.

No caso de Duque, Lopes diz que há dois problemas: o primeiro é que a Justiça Federal de Curitiba não deveria julgá-lo porque as supostas ilegalidades cometidas por seu cliente aconteceram no Rio de Janeiro. O segundo problema é que a prisão de Duque viola o princípio da presunção da inocência.

Edward de Carvalho, advogado de executivos da empreiteira OAS, também relata problemas nos tribunais. De acordo com Carvalho, a Polícia Federal sabia meses antes das primeiras prisões no âmbito da Operação Lava Jato que telefones de deputados estavam sendo monitorados, violando o princípio de que parlamentares podem ser investigados apenas pelo STF.

Já Nelio Machado, advogado do lobista Fernando Baiano, diz que há tantas ilegalidades em torno da prisão de seu cliente que o STF acabará por anular o processo. Segundo Machado, a denúncia contra Fernando Baiano “tem erros primários”.

A assessoria do STF afirmou que o tribunal não vai se manifestar sobre os questionamentos dos advogados da Lava Jato em relação a decisões de tribunais no caso.

Fontes:
Folha de S.Paulo - Advogados dizem que tribunais cedem à pressão das ruas

6 Opiniões

  1. Áureo Ramos de Souza disse:

    Sei que o povo irá continuar fazer seu papel de cidadão, se está errado tem que haver conserto e endosso as palavra de Miguel que prendam os advogados que ganham com o dinheiro roubado e afirmo como aconteceu na era Cristo, dinheiro roubado queima na mão dos desonestos.

  2. Carlos Furtado disse:

    Caros Advogados a balança pende pra um lado ,o povo esta sendo roubado constante e abusivamente, se seu cliente faz parte da quadrilha as provas dirão ,agora culpar o povo por isso é no mínimo desespero .Faça delação premiada que uma parte do dinheiro pode até recuperar.Estão dando sorte ainda se fosse em outro país era prisão perpetua.

  3. inacioantonioneto@gmail.com disse:

    Lava Jato é a maneira de disfarçar a Corrupção do Governo Lula e Dilma. Assim os mesmos fica livre da cadeia. Só que haverá muitos desempregados.

  4. ceiça alles disse:

    estariam esses caras pagando o pato pela frustração da população que, talvez, esteja pouco se lixando para os renatos duques da vida e quer os cabeças sendo muito adequadamente investigados?

  5. Miguel disse:

    A lei tem que ser igual para todos, portanto abram as portas de todas as cadeias.
    Ou será que erros só foram cometidos por esses fdp. Todo o mundo sabe que roubaram muito e ainda roubam.
    E que todos esses advogados sejam presos também porque estão sendo pagos com dinheiro roubado.

  6. André Luiz D. Queiroz disse:

    Embora concorde que o julgamento dos acusados no Petrolão e outros tantos processos deve se pautar rigorosamente pelas leis e não pela pressão da opinião pública, sabemos muito bem que nem sempre a lei positiva, em nosso país, realmente leva a fazer-se a ‘Justiça’. Nosso ‘arcabouço’ jurídico está construído de modo que favorece quem tem recursos para pagar os melhores advogados, que sabem como usar as ‘entrelinhas’ das leis para burlar a Justiça, em favor de seus clientes endinheirados!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *