Início » Brasil » TSE: delações não bastam para cassar mandato de Dilma
Lava-Jato

TSE: delações não bastam para cassar mandato de Dilma

Fala de delatores da Operação Lava-Jato pode ajudar as investigações eleitorais, mas outras provas são exigidas para ligar a presidente ao escândalo

TSE: delações não bastam para cassar mandato de Dilma
É preciso ter uma conjunção de provas, e não só um depoimento, dizem ministros do TSE (Foto: Wikimedia)

De acordo com ministros do Tribunal Superior Eleitoral, só depoimentos ligando a campanha da presidente Dilma Rousseff de 2014 ao esquema de corrupção na Petrobras não são suficientes para cassar o mandato da petista. A informação é do Estado de S. Paulo, para os dois ministros do tribunal que foram ouvidos pelo jornal, apesar das falas de delatores da Operação Lava Jato poderem ajudar as investigações eleitorais, outras formas de prova são exigidas para ligar a presidente ao escândalo.

Leia também: ‘Eu não vou cair, isso aí é luta política’, diz Dilma

Segundo integrantes do tribunal, é necessário confrontar os depoimentos de delatores com provas documentais e falas de outras testemunhas para checar a veracidade das revelações. Ou seja, é preciso ter uma conjunção de provas, e não só um depoimento, para caracterizar o abuso de poder político e econômico e captação de recursos de forma ilícita na campanha de 2014.

Em junho, o doleiro Alberto Youssef e o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa foram ouvidos em uma das ações que investiga a campanha da presidente e do vice-presidente Michel Temer (PMDB) de 2014. No entanto, a maior expectativa recai nas revelações que o empresário Ricardo Pessoa, dono da empreiteira UTC, pode fazer em depoimento marcado para o próximo dia 14.

Em entrevista para a Folha de S. Paulo, Dilma afirma que não vai ser derrubada. “Eu não vou cair. Eu não vou, eu não vou. Isso é moleza, isso é luta política. As pessoas caem quando estão dispostas a cair. Não estou. Não tem base para eu cair. E venha tentar, venha tentar. Se tem uma coisa que não tenho medo é disso. Não conte que eu vou ficar nervosa, com medo. Não me aterrorizam”, disse.

Fontes:
O Estado de S. Paulo-Ministros do TSE vinculam cassação a produção de provas
Folha de S. Paulo-'Eu não vou cair, isso aí é moleza', afirma Dilma

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *