Início » Brasil » TST tem 16 mil processos sobre terceirizações
Coluna Esplanada

TST tem 16 mil processos sobre terceirizações

Levantamento feito para a Coluna revela ainda que, em fevereiro, o TST possuía 306 mil processos em tramitação

TST tem 16 mil processos sobre terceirizações
Em fevereiro, o TST tinha 306 mil processos em tramitação (Fonte: Reprodução/Veja)

O Tribunal Superior do Trabalho tem na fila para julgamento 16.323 ações trabalhistas envolvendo diretamente terceirizados, com processos nos setores público e privado, todos eles envolvendo a responsabilidade solidária e/ou subsidiada — quando o empregado requer o pagamento de direitos trabalhistas violados. O levantamento feito para a Coluna revela ainda que, em fevereiro, o TST possuía 306 mil processos em tramitação. As ações sobre terceirização correspondem a 5,32% do total de processos.

Empreitadas lideram

Segundo o TST, o item terceirizações engloba subtemas como ‘contratos de empreitada, entes públicos, isonomia salarial e licitude e ilicitude’.

Vossas excelências!

Enquanto isso, no Congresso, começou uma novela de estranhamento entre Eduardo Cunha e Renan Calheiros, que já anunciou mudanças no Senado no PL aprovado.

Rumo ao STF

A assessoria jurídica do PT — direção nacional e lideranças do Congresso — já une esforços na petição que levará o caso da terceirização ao Supremo Tribunal Federal.

Pai da polêmica

Quem comemora discreto o avanço no Congresso do projeto 4330/04 da terceirização de serviço nos setores público e privado é o autor, ex-deputado Sandro Mabel (PMDB-GO). Ele rodou o País em audiências públicas e reuniões, durante um ano, explicando o PL a empresários, sindicatos e políticos.

Chão de fábrica

Mas o político-empresário não terá dor de cabeça ou benefício próprio. Criador da marca de massas e biscoito que leva seu nome, Mabel vendeu a maior parte da empresa para a PepsiCo há dois anos por R$ 800 milhões. Pensou em adquirir um jato Gulfstream, mas se contentou com um helicóptero (novinho) para fazer a ponte Goiânia-Brasília.

Entre pares

Alvo da Justiça na Lava Jato, o governador do Rio, Luiz Pezão (PMDB), foi tietado na Câmara. Anunciado pelo presidente Cunha, causou correria de engravatados em sua direção. Hauly emprestou celular para Pezão e o governador Richa (PR) conversarem.

Segredo de Estado

O Planalto — leia-se Aloizio Mercadante — trata com o governo do Rio e prefeitura a ocupação do Exército e Força Nacional de Segurança durante a Olimpíada de 2016.

Votar & cantar

O boa praça Sérgio Reis, conhecido cantor e deputado estreante, mantém intensa agenda de shows pelo País. A mala é pequena. Grande é o berrante que leva a tiracolo no avião.

O homem da Dilma

Ricardo Berzoini, titular das Comunicações, tem alternado agenda entre os afazeres do ministério e uma missão dada pela presidente Dilma: foi incumbido de negociar com todos os colegas os cargos de segundo escalão no Governo para os partidos da base.

O Mordomo do presidente

Assessor especial do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, Carlos Henrique Menezes Sobral, que abre ou fecha portas a quem chega ao gabinete na Câmara, desfila como vice-rei e com pose faz sala para as excelências antes das reuniões com o chefe. Mas é chamado entre gabinetes pelos deputados de Mordomo do Presidente ou Copeiro.

Bloqueio prévio

Ontem, ao saber que a imprensa de Mato Grosso do Sul teria imagens da chegada de Cunha na base aérea de Campo Grande, no jatinho da FAB, Menezes Sobral mandou a Comunicação bloquear acesso dos jornalistas, na tentativa de blindar o presidente.

Memória

Enrolada com a Justiça, a agência Borghi/Lowe tem contrato com o TSE. Então presidente, a ministra Cármen Lúcia vetou campanha do tribunal na TV titulada ‘Vem para Urna’, por similaridade com o mote da presidenciável Marina Silva, #vemprarua

Vendeta

Fernando Pimentel (PT), governador de MG, promove sigilosa devassa nos contratos do bilionário Centro Administrativo inaugurado por Aécio Neves (PSDB) em sua gestão.

Segredos de Estado (cômico)

Confira no site da Coluna as charges de Aliedo para curiosas histórias de bastidores dos parlamentares na seção ‘Humor’, lançado em 2011.

Ponto Final

‘Pau que dá em Chico também dá em Francisco. Engaveta lá, engaveta aqui’.

De Eduardo Cunha, em recado para Renan, em citação à Folha Online

Com Equipe DF, SP e Nordeste

1 Opinião

  1. Renato Fregapani disse:

    São 27 ministros no TST para 306 mil processos, fora os que dão entrada diariamente. É fácil concluir que tem casos que nunca serão julgados.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *