Início » Brasil » UERJ pode fechar as portas diante da falta de pagamentos
CRISE DO ESTADO

UERJ pode fechar as portas diante da falta de pagamentos

A universidade reivindica o pagamento dos salários de novembro, dezembro e o décimo terceiro dos funcionários, além do repasse de bolsas e auxílios

UERJ pode fechar as portas diante da falta de pagamentos
O documento é assinado pela reitora em exercício, Maria Georgina Muniz Washington (Foto: Wikimedia)

A Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) pode fechar as portas diante da crise financeira que afeta o estado. No site da universidade está um ofício endereçado ao governador Luiz Fernando Pezão. Nele, a reitoria da UERJ afirma que “as atividades ficarão impossibilitadas nas diversas unidades” caso não haja o pagamento dos servidores e a liberação de recursos. Entre as unidades da UERJ, estão o hospital Pedro Ernesto e a policlínica Piquet Carneiro.

O documento é assinado pela reitora em exercício Maria Georgina Muniz Washington. A universidade reivindica o pagamento dos salários de novembro, dezembro e o décimo terceiro dos funcionários, além do repasse de bolsas e auxílios.

Apesar da instituição não ter anunciado a paralisação de suas atividades, ela informou que as condições atuais de trabalho estão prejudicando o funcionamento e podem levar a uma suspensão dos trabalhos.

A Secretaria Estadual da Fazenda disse, em nota, que os funcionários estatutários da UERJ vêm recebendo os salários junto com os outros servidores, dentro do calendário de pagamento. Por esta agenda, o pagamento de novembro de 2016 está sendo parcelado em cinco vezes. As duas primeiras parcelas foram pagas dias 5 e 6, já as demais estão previstas para os dias 11, 13 e 17.

De acordo com a sub-reitoria da UERJ, o custo com os docentes e técnicos administrativos ativos e inativos é de R$ 80 milhões por mês. Já a verba para manutenção e custeio de todos os campi da universidade é de R$ 23 milhões.

 

Fontes:
G1-Uerj pode fechar as portas por conta de crise financeira
Huffpost Brasil-Sem recursos e com salários atrasados, Uerj se diz impossibilitada de funcionar

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *