Início » Brasil » Vaccarezza garante a reforma eleitoral para 2014
Coluna Esplanada

Vaccarezza garante a reforma eleitoral para 2014

Deputado ratifica que esta minirreforma 'não tem nada a ver' com a reforma política

Vaccarezza garante a reforma eleitoral para 2014
Deputado Cândido Vaccarezza (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A despeito do imbróglio sobre a reforma política, o deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), que presidiu grupo de trabalho recente, garantiu que outra reforma, a eleitoral, entra em pauta na terça. A minuta já finalizada será válida para 2014, como a coluna adiantou. A pedido do PT e PMDB, ele voltou para 20%, e não 5% como proposto, o percentual do fundo partidário destinado às fundações partidárias. A gritaria foi grande. São elas quem bancam ex-mandatários e candidatos derrotados como conselheiros.

Leandro Mazzini é escritor e jornalista

Campanha Tempo Real

Apesar de pressionado por partidos para derrubar, vai manter no PL 5.735/13 o inciso que permite campanha com pedido de votos na internet ‘a qualquer tempo’.

Pulo pro palanque

A proposta também prevê que candidato a Executivo poderá inaugurar obra, o que beneficiará a presidente Dilma e vários governadores em reeleição, se aprovada.

A pré-reforma

Vaccarezza ratifica que esta minirreforma, tratada com líderes, ‘não tem nada a ver’ com a reforma política, cujo grupo de trabalho ele passa a comandar a partir de agora.

My god!

Que mico. A Thomas Jefferson of Law, a faculdade de San Diego escolhida pela Escola da AGU como parceira para dar cursos de ‘inglês’ e ‘direito comparado’ aos seus advogados, foi alvo de polêmica. Em maio de 2011 – ano do início da parceria – ex-alunos americanos acionaram a escola questionando a validade e qualidade dos cursos.

Volta pra casa

Como a coluna noticiou, a AGU enviou para San Diego, em 2011 e 2012, 80 servidores, com licença remunerada durante o verão brasileiro, para os cursos de 18 dias. A AGU pagou só as passagens de cinco bolsistas. A parceria se encerrou ano passado.

Pressão total

Conhecido em Brasília, o padre Paulo Ricardo lotou ontem a Comissão de Direitos Humanos da Câmara em protesto contra a possível sanção do projeto de lei que dá brecha legal para o aborto. Está na mesa da presidente Dilma.

Pé na rua

Sem alarde, parte dos servidores do DNIT está em greve há semanas. O órgão era ponto de encontro das tramoias do PR até a faxina presidencial.

Tá explicado

O senador João Claudino diz que foi contra o Dia das Culturas Africana e Ameríndia porque já estão ‘contempladas no Dia de Zumbi’. Pelo visto, Zumbi era… meio índio.

Bolão

Apostas. O bolão da coluna vai para quem adivinhar o que o presidente da CBF, José Maria Marin, saboreou no jantar oferecido pelo líder do PTB, Jovair Arantes (GO), em seu apartamento em Brasília. O encontro estava agendado para ontem à noite.

Confissão

O senador Jorge Viana, vice-presidente do Congresso, desabafou em entrevista à REDEVIDA: ‘Parece que a gente está numa zona de conforto’. E complementou: ‘No governo, em time que está ganhando você tem que mexer para continuar ganhando’.

Megafone

O deputado Paulinho da Força (PDT-SP) não revela, mas a arquitetura na prancheta dele da greve geral marcada para hoje no país será o megafone para o lançamento do seu novo partido, o Solidariedade. Faz segredo: ‘Só falo quando tudo estiver pronto’.

Aliado ou não?

Em discurso para os prefeitos da Marcha, o presidente do Congresso, Renan Calheiros, criticou o fato de o governo gastar com o Bolsa Família, enquanto o filho do trabalhador não tem direito a passe livre. Foi ovacionado.

Decolando

Deputados e senadores, preocupados com a possível paralisação de aeroportuários na greve geral hoje, vazaram a jato de Brasília. Em voos comerciais, claro.

Retaliação

A Universidade do Estado de Goiás, em Anápolis (GO), está em greve há três meses. Foi declarada ilegal dia 5, e a Justiça ordenou multa de R$ 10 mil para dois professores.

Ponto Final

Não são os bandidos que estão detidos lá na penitenciária. É você que está encarcerado aqui fora.

Com Maurício Nogueira e Adelina Vasconcelos

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *