Início » Brasil » Vamos manter o foco!
Grita Brasil

Vamos manter o foco!

O escândalo da FIFA, que pode acabar batizado de Cartolão, não pode e não deve nos fazer esquecer o Mensalão e nem considerar como coisa do passado o Petrolão

Vamos manter o foco!
A coluna Grita Brasil é publicada às quintas
foco

Sei que pode parecer difícil, mas vamos tentar manter o foco?

É preciso lembrar aos navegantes desses tempos turbulentos na economia, na violência, no descaso da Saúde e (sempre) na política de que não podemos perder o foco. Uma coisa é uma coisa e
outra coisa é outra coisa.

Coisas à parte é bom lembrar que o novo escândalo do pedaço, o escândalo da FIFA, que pode acabar batizado de Cartolão, não pode e não deve nos fazer esquecer o Mensalão e nem considerar como coisa do passado o Petrolão, que ainda está sendo investigado e de onde muita lama ainda vai sair do (fundo) poço, só porque ele é mais antigo nas manchetes de jornais e porque, afinal, vivemos no país do futebol. Ah, claro, do carnaval.

Tenho esse medo que os alimentadores de boatos comecem a falar que vão começar a investigar os clubes, as transferências de jogadores, os patrocínios, e que os milhões de “técnicos de futebol” que existem em cada esquina, em cada mesa de bar, em cada rodinha de amigos e dos mais desavisados do que se passa no mundo e aqui no Brasil  acabem acreditando e fomentem ainda mais o caos no futebol achando que isso vai prejudicar o seu time e que por isso os ingressos vão ficar ainda mais caros, que ele não vai mais conseguir ir ao estádio e que a vida dele vai virar um verdadeiro inferno se não tiver o futebol para extravasar o baixo salário, o engarrafamento de todos os dias, o metrô lotado e o trem que quebrou no caminho do trabalho e o obrigou a pegar um ônibus pirata.

Às vezes até parece proposital que os escândalos vão surgindo aos poucos. Como se esperassem a sua vez de virar notícia. Pois nascidos eles já estão. Alimentando seus criadores e fazendo com que um escândalo pareça mais escandaloso que o seu antecessor. O que não é verdade. Cada um desses escândalos pelos quais estamos sendo obrigados a passar é singular, impar e possuem somente em comum o fato de serem produzidos muitas vezes pelas mesmas pessoas já que no final das contas acaba saindo barato para todos eles. Pois ninguém me tira da cabeça que um sujeito que se preste a devolver, por exemplo, R$ 120 milhões, não tenha na manga outros alguns milhões que o façam viver uma vida de rei. Ninguém é tão honesto assim para devolver tudo mesmo que desviou e roubou. Até porque não foi a honestidade que o colocou nessa posição.

A situação é essa: temos agora um Petrolão e um Cartolão para conviver conosco brigando cada qual por seu espaço nas manchetes. E cabe a nós fazer com que eles não sejam abafados nem percam espaço quando o próximo escândalo for tirado do forno e posto à mesa. Pois no forno eu tenho certeza de que ele já está. Ou só sou eu quem está sentindo o cheiro?

Eu queria aprender essa tabuada!

dois

Seria tão bom se fosse verdade

Não seria a coisa mais maravilhosa do mundo você ter (ou arrecadar) R$ 26 mil e conseguir pagar uma conta de R$ 36 milhões?

Milagres assim nunca aconteceram comigo. Mas milagre esse aconteceu com a candidata petista e mineira de Pirapora – por favor, nada contra os mineiros, tá? – Helena Ventura na eleição de 2014. Segundo a própria deputada informou ao Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG).

Com esse milagre concedido ela fez um repasse apenas à gráfica de um empresário, o Bené, que é ligado ao PT e já prestou serviços ao governador de Minas Gerais, o petista Fernando Pimentel. Daqui em diante, você tire suas próprias conclusões, para que depois os petistas de plantão não achem que sou coxinha, ou da esquerda “caviar”.

A única cosia que sei é que é tanta notícia que surge de milagres da multiplicação de dinheiro, favorecimentos, que fica cada vez mais difícil enxergar alguma esperança para as próximas gerações que ainda estão em formação no país. Não que eu ache que tinha que ser tudo cor de rosa. Não é isso. Não sou utópico. Não sou quimérico. Mas queria pelo menos que deixassem um resto de esperança em algum lugar. Que seja uma nesga de luz no fim do túnel chamado Brasil.

Aumentar é o que “importa”.

renanejuca

Oh, Jucá é coisa pequena, só um complexozinho, umas lojas, restaurantes… (O Globo/André Coelho)

O Senado aprovou e agora falta à sanção da presidente Dilma para que seja aprovado o aumento das alíquotas da contribuição para o PIS/Pasep-Importação e da Confins-Importação. Com isso vários produtos sofrerão substanciais aumentos e quem vai arcar com isso somos nós. Produtos de perfumaria, higiene pessoal e cosméticos, a cerveja e produtos estrangeiros no geral. Ou seja, comprar no AliExpress vai ficar mais caro também.

Fora que paralelo a essa baixaria – para mim é baixaria – existe outra baixaria ainda  mais baixa que é a inclusão nesse bolo de MP´s, da construção de um “Shopping”, que segundo o presidente do Senado, Renan Calheiros, é um exagero dizer que é um shopping, mas que consistiria em um complexo de edifícios, restaurantes, lojas e garagem subterrânea com 4,4 mil vagas na Câmara ao custo de R$ 1 bilhão, projeto esse que foi aprovado pela Mesa Diretora da Câmara em março. Mas em um dos artigos inclusos no texto prevê a possibilidade de Parcerias Público-Privadas (PPP) na Câmara e no Senado. Ah, agora eu fico mais tranquilo. Por que não falaram isso logo no início? Imagina como seriam essas parcerias; políticos, empreiteiras…

Já vimos esse filme, né? Agora, colocar isso em pauta é no mínimo uma cusparada na cara de cada um de nós, excluindo-se aí os defensores dessa corja toda aí. Ainda mais em tempos em que o governo vende a imagem de que cortar gastos é preciso.

Salve as baleias. Não jogue lixo no chão. Não fume em ambientes fechados.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *