Início » Brasil » Veja nove casos de racismo no Brasil em 2014
Dia da Consciência Negra

Veja nove casos de racismo no Brasil em 2014

O dia 20 de novembro foi escolhido como Dia da Consciência Negra por ser aniversário de Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares que se tornou símbolo da luta por igualdade racial

Veja nove casos de racismo no Brasil em 2014
O Ator Romão foi uma das vítimas este ano (Reprodução/ internet)

O dia 20 de novembro foi instituído pela lei º 12.519 de 10 de novembro de 2011, como Dia da Consciência Negra e faz referência ao aniversário de Zumbi dos Palmares, líder do Quilombo que se tornou um ícone na luta  pela igualdade racial. Apesar de ser um terço da população brasileira, os negos são os que têm menos acesso à educação, saúde e a menor presença em cargos públicos. Além disso, casos públicos de preconceito racial ainda são muito fortes no país. Relembre nove casos que tiveram repercussão em 2014.

01 – Em fevereiro o ator Vinícius Romão de Souza ficou 16 dias preso injustamente  acusado de roubo.Uma mulher teve a bolsa roubada na Zona Norte do Rio de Janeiro e o acusou em seguida. depois afirmou que realmente não lembrava do rosto do meliante, mas que ele era negro como o ator.

romão

02 – Em março o árbitro Márcio Chagas da Silva foi xingado de macaco e torcedores deixaram bananas em seu carro, que foi danificado. Os torcedores do Esportivo forma os autores e o time perdeu nove pontos no campeonato, além de receber multa de R$ 30 mil.

bananaarbitro

03 – Também em março, a australiana Louise Stephanie Garcia Gaunt  foi denunciada pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT). A estrangeira teria se recusado a ser atendida por uma manicure negra em fevereiro de 2014. A lei prevê de um a três anos de prisão e multa por crime de racismo. Em junho de 2013 a estrangeira já havia se envolvido em crime de racismo  com duas funcionárias da companhia Energética de Brasília (CEB0, onde trabalha.

04 – Em abril, o jogador Daniel Alves do Barcelona,  comeu uma banana atirada no campo por um torcedor em um estádio na Espanha. O torcedor foi identificado e proibido de entrar no estádio do Villarreal pelo resto da vida.

daniel alves

05 – Em uma partida contra o Grêmio nas oitavas de Final da Copa do Brasil no dia 28 de agosto, o goleiro Aranha dos Santos sofreu uma série de ofensas devido a sua cor.

06 – Também em agosto um casal mineiro sofreu fortes ofensas no Facebook após postar uma foto.“Onde comprou essa escrava?”. “Acho que você roubou o branco para tirar foto”. “Me vende ela”. Esses são alguns dos comentários publicados na foto. A imagem foi levada para a polícia, que investiga o caso como crime de injúria racial. “Haverá racismo enquanto as pessoas não entenderem que, por dentro, somos todos iguais”, escreveu a jovem antes de apagar sua conta.

 

casal mineiro

07 – No início de novembro, durante um debate em sala de aula, o professor Manoel Luiz Malaguti Barcellos Pancinha, da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), teria dito que preferia ser atendido por um médico branco em vez de um negro. Sendo alvo de protesto de alunos e investigações, negou ser preconceituoso e disse apenas que é “bastante realista”.

08 – Ex-secretária do governo e candidata derrotada à Câmara Legislativa do Distrito Federal, a advogada Josefina Serra dos Santos afirmou ter sido alvo de racismo por cinco policiais militares em outubro. Eles a teriam revistado sem motivo perto da Esplanada dos Ministérios, atirado seu celular para longe, torcido seu braço e deixado seus seios à mostra. “Neguinhas, quando aprendem algo, se acham”, teria dito a ela um dos PMs. A corregedoria da PM instaurou um inquérito policial para apurar os fatos.

 09 – Em São Paulo, durante um dos “rolezinhos” realizados em frente ao shopping JK Iguatemi, em região nobre da capital, jovens negros da periferia disseram ter sido vítimas de racismo e constrangimento legal ao serem proibidos de entrar no local. Na ocasião, os seguranças bloquearam as entradas do prédio e impediram a aproximação de pedestres para “garantir a segurança de seus clientes, lojistas e colaboradores”.

iguatemi

Fontes:
Terra - Consciência Negra: veja 10 casos de racismo no País em 2014

4 Opiniões

  1. Ludwig Von Drake disse:

    Uma réplica: a questão tem algumas sutilezas: não importa falar de etnia ou de economia, precisamos falar é de conhecimento, este sim nos libera da miséria e do preconceito.

  2. Joma Bastos disse:

    Como uma larga faixa dos pobres são negros, penso que mesmo que os negros aumentassem a sua auto-estima, os pobres continuariam vinculados ao preconceito de serem considerados pobres, acima de tudo pelo próprio estado brasileiro.

  3. Ludwig Von Drake disse:

    Para acabar com o preconceito no Brasil, tem que aumentar a auto-estima dos negros. E para os pobres, isso se consegue apenas com muito estudo.

  4. Joma Bastos disse:

    O Grande preconceito neste Brasil é contra pobres! São 60 milhões de brasileiros muito pobres, que vivem na miséria ou perto dela, quase que excluídos da sociedade, e acontece que pouco fazemos para os inserir econômica e socialmente entre todos nós. Deveriam existir intervenções para a formação e reabilitação profissional, estímulos à elaboração de atividades por conta própria ou à criatividade do próprio emprego, projetos de ocupação que possam favorecer a inserção no mercado de trabalho ou a promoção de atividades socialmente úteis, para esta larga faixa de população pobre.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *