Início » Brasil » Vélez diz que não houve golpe em 1964 e quer revisão de livros didáticos
'MUDANÇAS PROGRESSIVAS'

Vélez diz que não houve golpe em 1964 e quer revisão de livros didáticos

Ministro da Educação diz que 'haverá mudanças progressivas' no conteúdo dos livros didáticos

Vélez diz que não houve golpe em 1964 e quer revisão de livros didáticos
Para ministro, o regime militar não foi uma ditadura, e sim 'um regime democrático de força' (Fonte: Reprodução/Rodríguez Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Em entrevista ao jornal Valor Econômico, o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, afirmou que “haverá mudanças progressivas” no conteúdo dos livros didáticos para refletir “uma versão da História mais ampla”.

Para o ministro, não houve golpe em 1964 e o regime militar não foi uma ditadura, e sim “um regime democrático de força”.

Ainda de acordo com o ministro da Educação, “o papel do MEC é garantir a regular distribuição do livro didático e preparar o livro didático de tal forma que as crianças possam ter a ideia verídica, real do que foi a sua história”.

Ricardo Vélez Rodríguez afirmou, em entrevista ao jornal, que “a História brasileira mostra que o 31 de março de 1964 foi uma decisão soberana da sociedade brasileira. Quem colocou o presidente Castelo Branco no poder não foram os quartéis […] Foi a votação no Congresso, uma instância constitucional, quando há a ausência do presidente. Era a Constituição da época, e foi seguida à risca. Houve uma mudança de tipo institucional, não foi um golpe contra a Constituição da época, não”.

Os comentários de Vélez se somam a outras manifestações de revisionismo histórico defendido por integrantes do governo Bolsonaro, incluindo o próprio presidente e o seu filho Eduardo Bolsonaro.

Em janeiro, Eduardo Bolsonaro escreveu em uma rede social que “um povo sem memória é um povo sem cultura, fraco. Se continuarmos no nosso marasmo os livros escolares seguirão botando assassinos como heróis e militares como facínoras”.


Fontes:
Terra - Vélez diz que livros didáticos vão mudar porque "não houve golpe em 1964"

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *