Início » Brasil » Veto a protestos contra Temer na Rio 2016 gera polêmica
OLIMPÍADAS DO RIO

Veto a protestos contra Temer na Rio 2016 gera polêmica

Torcedores foram expulsos por ostentar cartazes contra Michel Temer. Comitê da Rio 2016 diz que não tolerará manifestações políticas em locais de competição

Veto a protestos contra Temer na Rio 2016 gera polêmica
Vídeos de torcedores sendo expulsos criaram polêmica nas redes sociais (Foto: Facebook)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

As Olimpíadas do Rio vêm sendo alvo de uma polêmica que, desta vez, não envolve poluição, zika ou doping. Ela tem a ver com censura.

Pelo menos dois torcedores foram expulsos de estádios por pedir a renúncia do presidente interino, Michel Temer. Vídeos que mostram os torcedores sendo expulsos por forças de segurança circularam nas redes sociais, onde foram amplamente condenados.

Os dois incidentes ocorreram no sábado, 6. Um aconteceu na Marquês de Sapucaí, na disputa de tiros com arco. Um homem acompanhado da mulher e do filho abriu uma folha com a frase “Fora Temer”. Ele guardou o papel após ser abordado por guardas da Força Nacional, que faziam a segurança do local.

Porém, uma hora depois, outro homem, um cinegrafista que estava sentado próximo a ele, gritou “Fora Temer”. Os guardas, então, retornaram e retiraram do estádio o primeiro homem, que havia guardado o papel. O cinegrafista gravou a ação e divulgou o vídeo nas redes sociais.

O segundo incidente ocorreu no estádio do Mineirão, em Minas Gerais, durante uma partida de futebol da seleção feminina dos EUA contra a França. A Polícia Militar retirou da arquibancada 12 torcedores que vestiam camisas com letras que, juntas, formavam a frase “Fora Temer” e seguravam folhas de papéis que formavam a frase em inglês come back democracy (volta democracia, em tradução livre).

Os incidentes seguem uma série de protestos, como as sucessivas tentativas de apagar a tocha olímpica e duas manifestações contra Temer na sexta-feira, 5, pouco antes da abertura oficial do evento.

Os organizadores da Rio 2016 afirmaram que as expulsões foram baseadas no capítulo IV, do Art. 28, da Lei 13.284, aprovada em 10 de maio deste ano, pela presidente Dilma Rousseff, que dispõe sobre medidas relativas aos Jogos. O capítulo determina aos espectadores não “portar ou ostentar cartazes, bandeiras, símbolos ou outros sinais com mensagens ofensivas, de caráter racista ou xenófobo ou que estimulem outras formas de discriminação; não utilizar bandeiras para outros fins que não o da manifestação festiva e amigável”. No entanto, o mesmo artigo afirma que é “ressalvado o direito constitucional ao livre exercício de manifestação e à plena liberdade de expressão em defesa da dignidade da pessoa humana”.

Mario Andrada, diretor de Comunicações da Rio 2016, afirmou que as forças continuarão a atuar em defesa do que chama de “conceito de estádio limpo” e não tolerarão a exibição de cartazes políticos. Ele disse que o conceito visa proteger as empresas que investiram muito dinheiro na compra de direitos para ter a imagem associada aos Jogos. Segundo ele, a regra também protege o espírito neutro das Olimpíadas, que “por definição, tem uma separação de questões políticas e religiosas”.

“A troca de presidentes não é fácil para uma democracia jovem. No entanto, os locais de prova precisam estar livres de manifestações políticas, religiosas ou comerciais porque afetam os espectadores e as transmissões”, disse Andrada, em coletiva dada a jornalistas.

Porém, críticos afirmam que a proibição tem o teor da censura praticada nos anos do regime militar. “A Constituição brasileira garante a liberdade de pensamento e de expressão. É extremamente preocupante que esse tipo de censura esteja acontecendo no Brasil”, disse, ao Washington Post, o advogado carioca Fernando Fernandes.

Fontes:
The Washington Post-Brazilian protesters censored at Olympics

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. roswyta disse:

    Boa tarde!
    Precisamos nos conscientizar de que essas manifestações é parte de um engenho partidário.Pra que infernizar as chamas da discórdia???!!! Ali é um local de diversão, de competições, concentração e alegria.

  2. Áureo Ramos de Souza disse:

    Os jogos OLÍMPICOS não tem a direção brasileira e não tem no momento nada a ver com esta politica nojenta, o que vimos foi uma beleza endossada por todos os jornais do mundo, portanto esses moleque PETISTAS continuam a avacalhar e mostram outra cara de nosso RIO DE JANEIRO e outros estados. Não é por aí que vamos melhorar o País, e se tivermos vamos as urnas e aprender a votar em outubro. Sejam neste mês pelo ao menos um pouco de brasilidade demonstrada nas arquibancadas, mostrando ao muindo que também somos pacíficos e sabemos fazer coisas boas com é os desfiles de nossas ESCOLA DE SAMBA.PRA FRENTE BRASIIOIIILLLLL.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *