Início » Brasil » Vírus que causa paralisia em crianças é descoberto em Manaus
Saúde

Vírus que causa paralisia em crianças é descoberto em Manaus

Pesquisadores da Fiocruz Amazônia que detectaram o Gemycircularvírus

Vírus que causa paralisia em crianças é descoberto em Manaus
Cheia do Rio Negro pode ter influenciado na aparição do vírus (Foto: Wikimedia)

Especialistas acreditam que um novo vírus que provoca paralisia em crianças pode ter surgido por conta da cheia do Rio Negro, em Manaus. O gemycircularvírus havia sido detectado no Sri Lanka e na Nicarágua, mas nunca no Brasil. O vírus foi detectado por pesquisadores do Instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD / Fiocruz Amazônia) na cidade.

“[Cinco, sete dias] depois de uma diarreia, algumas das crianças acometidas por esse vírus tiveram paralisia flácida dos membros inferiores”, informou Patricia Orlandi, pesquisadora da Fiocruz. A paralisia é temporária e pode durar até dez dias. No entanto, o vírus pode causar algo mais grave ainda, a encefalite, uma inflamação da membrana que envolve o cérebro. “Esse quadro, se não tratado corretamente, pode levar à morte”, acrescentou a pesquisadora.

O estudo começou em 2007, quando a Fundação Oswaldo Cruz analisou as fezes de 1.500 crianças – com, no máximo, dez anos – hospitalizadas por diarreia. O resultado revelou que 900 delas tinham vírus e bactérias simples, enquanto as outras 600 eram uma incógnita. Para descobrir o que teria causado a doença nessas 600 crianças, a Fiocruz trabalhou em conjunto com a Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos. O vírus foi encontrado em seis amostras. Embora a pesquisa tenha sido feita com crianças, adultos também podem ser vítimas.

Em áreas sem saneamento básico, o risco de infecção é maior. A pesquisadora responsável pelo estudo acredita que o gemycircularvírus só não foi encontrado antes no Brasil porque o tratamento é o mesmo utilizado contra a diarreia normal.

 

Fontes:
G1-Novo vírus que provoca paralisia em crianças é descoberto em Manaus

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *