Início » Brasil » Youssef afirma que doleiro de Brasília distribuía dinheiro a políticos
Lava-Jato

Youssef afirma que doleiro de Brasília distribuía dinheiro a políticos

Segundo Youssef, o doleiro Carlos Habib Chater, dono de postos de combustíveis em Brasília, fez pagamentos de propinas de obras da Petrobras a políticos

Youssef afirma que doleiro de Brasília distribuía dinheiro a políticos
Youssef disse ainda que parte do dinheiro enviado de Brasília para São Paulo foi feita a pedido do Deputado José Janene (Reprodução/Internet)

Em depoimento à Justiça Federal na última segunda-feira, 10, o doleiro Alberto Yossef afirmou que o doleiro Carlos Habib Chater, dono de postos de combustíveis em Brasília, fez pagamentos de propinas de obras da Petrobras a seu pedido a políticos em Brasília. Youssef fazia transferências para Chater, que se encarregava de entregar o dinheiro. O doleiro disse ainda que há contabilidade que comprovam as operações.

Chater também foi preso pela Polícia Federal na operação Lava-Jato. Para a PF , o dono de postos é um dos maiores doleiros de Brasília. A ligação entre ele e Youssef foi revelada por meio de escutas telefônicas na operação. Youssef confirmou que opera com Chater desde 2005 e que seu parceiro anterior morreu em um assalto. Em seu depoimento, o doleiro disse ainda que Chater tinha relacionamento também com o doleiro Fayed Trabulsi, preso na Operação Miqueias.

Chater também prestou depoimentos nesta segunda à PF, mas negou atuar como doleiro e também negou que entregava dinheiro a políticos a pedido de Yousseff. Mas disse que depositava em contas indicadas por ele e que entregava dinheiro a portadores. O advogado de Chater negou que seu cliente pretenda fazer delação premiada.

Youssef disse ainda que parte do dinheiro enviado de Brasília para São Paulo foi feita a pedido do Deputado José Janene (PP), que morreu em 2010 e que também era investigado no mensalão. O doleiro afirma que o deputado usava a propina para investir em outros negócios através da CSA Project Finance, que tinha como sócio oculto Cláudio Augusto Mente. Outro sócio da CSA, Carlos Alberto Pereira Costa, afirmou que o tesoureiro do PT, João Vaccari, se reunia com frequência com Mente. A Justiça Federal determinou que as cópias das notas fiscais emitidas pela CSA Project Finance sejam apresentadas pela Secretaria da Fazenda de São Paulo.

Fontes:
O Globo - Youssef diz que doleiro de Brasília distribuía dinheiro a políticos

1 Opinião

  1. Beleza disse:

    E PT ganha eleição, afunda o real e ganha horrores com a valorização dos dólares que inundaram as cuecas em Brasília.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *