Início » Cultura » ‘Responsabilidade’ sobre venda de bebida deve ficar com estados
Lei da Copa

‘Responsabilidade’ sobre venda de bebida deve ficar com estados

Marin afirma que assembleias legislativas estaduais deverão debater revogação das leis locais para atender exigências da Fifa

‘Responsabilidade’ sobre venda de bebida deve ficar com estados
Marin também admitiu atrasos em algumas obras da Copa (Reprodução/Estadão)

Em visita ao Congresso Nacional, o presidente da CBF, José Maria Marin afirmou que a “responsabilidade” sobre a venda de bebidas alcoólicas nos estádios durante a Copa do Mundo de 2014 será dos estados. Segundo Marin, que também é presidente do Comitê Organizador Local da Copa, caberá às assembleias legislativas dos estados e municípios com leis contrárias à venda debater o assunto e revogá-las para atender à exigência da Fifa. A Lei Geral da Copa, cuja votação foi adiada nesta quarta-feira, 21, na Câmara, não vai dar liberação expressa para a venda de bebidas.

Marin não vê o repasse do problema como uma vergonha para a organização do Mundial. “No Congresso existe essa consciência dessa responsabilidade. Nas respectivas casas de leis dos respectivos estados vai haver a mesma consciência e a mesma responsabilidade daquilo que é melhor para o Brasil”, afirmou.

Preparativos do evento

Sobre as críticas de atraso nas obras do Mundial, Marin admitiu a existência de alguns atrasos, mas ponderou que os casos são minoria. “A crítica de atrasos, algumas, podem até se justificar, mas felizmente a grande maioria dos estádios está seguindo sua construção. Eu acredito que no devido tempo tudo estará realizado”.

O novo presidente da CBF, que assumiu interinamente o cargo que era ocupado há 23 anos por Ricardo Teixeira, está em Brasília buscando estabelecer acordos políticos. Em conversa com deputados da Comissão de Turismo e Desporto, ele defendeu o mandato de Teixeira, mas prometeu mais transparência e diálogo com o Congresso. No dia 11 de abril acontecerá uma audiência formal.

Além da Câmara, o presidente do Comitê da Copa esteve no Senado, onde visitou o líder do PSDB, Alvaro Dias (PR), crítico da gestão de Teixeira, e o líder do DEM, José Agripino (RN). Ao sair do Senado ele cometeu a gafe de se referir à governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini (DEM) como primeira-dama.

Fontes:
Estadão - Marin: Estados terão 'responsabilidade' no debate sobre bebidas

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *