Início » Cultura » A história da obsessão
Livros

A história da obsessão

Em "Obsession", Lennard Davis dedica um capítulo à grafomania — a ânsia da escrita incessante. Ele diz que os grandes romancistas do século XIX foram tomados por um projeto sem precedentes: a produção contínua e cumulativa de palavras.

Lennard Davis cita os escritores Balzac e Zola e diz que eles sabiam que estavam sacrificando suas vidas pela obsessão. O autor diz que a obsessão é, ao mesmo tempo, uma doença mental comum e um traço cultural. Ele acredita que essas duas coisas estão conectadas e que são o resultado idêntico de um único processo — e que talvez seja a conseqüência inevitável da modernidade.

Em poucas décadas, o Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) passou de uma doença rara — de acordo com uma estimativa de 1973, afetava apenas uma em cada duas mil pessoas — a uma doença extremamente comum, afetando dois ou três indivíduos em cada 100 pessoas.

Fontes:
Economist - Obsession: The double face of single-mindedness

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *