Início » Cultura » A mulher que ateou fogo à França
Atiradora de elite, paraquedista, heroína

A mulher que ateou fogo à França

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Seu nome era Pearl Witherington, ou Pearl Cornioley, como passou a ser chamada. Ela morreu em fevereiro deste ano. Seu obituário revelou histórias extraordinárias de coragem nos tempos de guerra.

Sob seu comando foram mortos mil soldados alemães e outros 18 mil se renderam. De acordo com documentos secretos publicados nesta segunda-feira, os relatórios de treinamento de Pearl revelaram que ela era uma mulher muito competente e corajosa, além de ser provavelmente a melhor atiradora britânica.

Aos 29 anos, Pearl Witherington se apresentou como voluntária britânica no Grupo Executivo de Operações Especiais. Após sete semanas de treinamento, ela foi enviada para passar um ano na França como paraquedista. Ela se tornou uma das mais importantes organizadoras da resistência armada no país durante a Segunda Guerra Mundial. A recompensa por sua captura foi estipulada na época em um milhão de francos.

Depois da guerra ela foi indicada para receber uma medalha militar, mas isso não foi aprovado porque, por ser mulher, não era elegível. Em troca ofereceram uma importante honraria civil, a medalha MBE, mas ela recusou dizendo que não havia nada de civil no que ela fez.

Fontes:
Guardian - Sharpshooter, paratrooper, hero: the woman who set France ablaze

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. e disse:

    Machismo tá aí, hein? Impressionante…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *