Início » Cultura » Alemanha recebe livros perdidos na 2ª Guerra Mundial
VALOR INESTIMÁVEL

Alemanha recebe livros perdidos na 2ª Guerra Mundial

Obras, que se pensavam irremediavelmente perdidas, incluem raros manuscritos medievais, gravuras do início do século XV e mapas históricos

Alemanha recebe livros  perdidos na 2ª Guerra Mundial
Ao todo, 600 trabalhos estão sendo devolvidos (Foto: Volker Lannert/Uni Bonn)

Centenas de inestimáveis manuscritos e documentos que teriam sido saqueados por soldados belgas de uma biblioteca da Alemanha no final da Segunda Guerra Mundial foram devolvidos na última semana.

As obras, que se pensavam irremediavelmente perdidas, incluem raros manuscritos medievais, gravuras do início do século XV, mapas históricos e os livros de aves ilustrados do século XIX da biblioteca do célebre ornitólogo e explorador alemão Maximiliano de Wied-Neuwied.

Michael Herkenhoff, curador de manuscritos e livros antigos da Universidade e da Biblioteca Regional de Bonn (ULB), descreveu o retorno das obras como “uma enorme surpresa”. É o maior retorno de livros perdidos nos 200 anos de história da biblioteca, bem como um dos maiores retornos individuais de itens culturais perdidos na guerra.

“Precisamos limpar muitas das obras e repará-las e catalogá-las de novo, mas esse é um desafio de luxo, porque realmente nunca pensamos em ver esses volumes novamente”, disse Herkenhoff.

Os 600 trabalhos vieram à tona depois que eles foram colocados à venda por Tania Grégoire, uma belga. Seu pai, um amante de livros, estava em Bonn como soldado durante a ocupação do pós-guerra e, embora as circunstâncias não estejam claras, acredita-se que ele esteve envolvido em levar os livros para a Bélgica. Grégoire ofereceu os itens para a filial londrina da casa de leilões Sotheby’s, no outono de 2017.

“Nossa equipe de especialistas reconheceu imediatamente quando começou a pesquisar na coleção que havia algo de errado nisso, porque havia livros sem encadernações, páginas de rosto rasgadas e selos de biblioteca expurgados, em uma tentativa óbvia no passado de ocultar suas origens”, disse Lukas Baumann, o assistente de catalogação no departamento de livros da Sotheby’s, que ajudou a descobrir a procedência da coleção.

“Eles descobriram marcas de prateleiras e assinaturas da biblioteca que não haviam sido removidas, e foi assim que conseguimos estabelecer que elas pertenciam à ULB”.

Contatada pela Sotheby’s, a biblioteca forneceu um inventário abrangente de objetos perdidos, que a maioria das instituições culturais compilou após a Segunda Guerra Mundial, a partir da qual foi feita uma investigação.

Os livros, que representam o maior retorno de objetos na história da Sotheby’s, segundo Baumann, devem ser devolvidos à biblioteca na presença de historiadores e personalidades da cultura. Grégoire, que recebeu um pagamento compensatório não revelado, em reconhecimento de sua disposição de devolver os livros ao seu legítimo proprietário, também estará presente.

“Ela mostrou uma abordagem moral para o assunto desde o início, tendo ficado bastante chocada ao descobrir como os livros haviam sido adquiridos e se esforçou para nos tratar de forma justa”, disse Herkenhoff.

“Tivemos uma quantidade improvável de sorte. Primeiro de tudo, não é tão comum em nossa experiência que uma casa de leilões te contate para saber que eles acham que encontraram algo seu, e em segundo lugar, na Sr. Grégoire nós tivemos alguém com quem poderíamos ter um diálogo apropriado”, acrescentou Herkenhoff.

Monika Grütters, a ministra da Cultura da Alemanha, descreveu o caso como uma “solução exemplar” para um dos muitos casos de restituição da Segunda Guerra Mundial.

Durante a ditadura nazista, milhões de objetos foram expropriados, principalmente de famílias judias e outros opositores do regime em todo o Terceiro Reich.

Baumann disse que a Sotheby’s sempre procurou esclarecer a procedência dos objetos. “Este é um exemplo perfeito de como o mercado público e a colaboração institucional podem ser proveitoso”, disse ele.

Fontes:
The Guardian-Germany welcomes back priceless books lost in second world war

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *