Início » Cultura » Barra de Guaratiba: Burle Marx, Marambaia e comida de qualidade
Fuja do roteiro

Barra de Guaratiba: Burle Marx, Marambaia e comida de qualidade

A região de Barra de Guaratiba é pouco conhecida até mesmo entre os cariocas, mas o lugar é palco do Sítio Roberto Burle Marx, Restinga de Marambaia e de boa comida. Por Emanuelle Bezerra

Barra de Guaratiba: Burle Marx, Marambaia e comida de qualidade
Restinga de Marambaia (Fonte: Emanuelle Bezerra)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A região de Barra de Guaratiba é pouco conhecida até mesmo entre os cariocas. Mas o lugar é palco de uma das mais importantes coleções de plantas vivas existentes em todo o mundo, — concentrada no Sítio Roberto Burle Marx –, da Restinga de Marambaia e de restaurantes com comida deliciosa e vistas de tirar o fôlego!

Um recanto escondido na cidade, o sítio que foi moradia e lugar de experimentos do paisagista Roberto Burle Marx é um ótimo passeio para quem gosta de natureza, especialmente da flora brasileira. Os visitantes também podem conhecer um pouco mais da vida  do paisagista, que doou o sítio ao governo com a intenção de preservar sua obra e transmitir seu legado.

O antigo sítio Santo Antônio da Bica foi escolhido por Burle Marx e seu irmão, Guilherme Siegfried Marx, por ser um local onde há variedade de solos e bom clima para o cultivo de uma flora diversificada. Ele conseguiu reunir uma das mais importantes coleções de plantas tropicais e subtropicais com potencial paisagístico de todo o mundo. Há no sítio 3.500 espécies de plantas para serem admiradas, além do Museu-Casa de Burle Marx, aberto desde 1999. Burle Marx era, além de arquiteto- paisagista, artista plástico e criador de jóias e “objetos de emoções poéticas”.

A estrada que leva o nome do artista dá acesso a um dos lugares mais bonitos da cidade, mas, que, infelizmente, não é aberto ao público. A Restinga de Marambaia faz parte do território de três municípios: Rio de Janeiro, Itaguaí e Mangaratiba. O local é administrado pelo Exército Brasileiro e é aberto apenas para famílias de militares, algumas excursões escolares e eventos especiais, como a gravação de telenovelas e filmes. Com 42 quilômetros de extensão, as praias da restinga são uma das mais limpas de todo o litoral fluminense. O lugar é utilizado ainda para exercícios militares e experimentos de armamentos.

Quem quiser admirar a beleza escondida da Marambaia pode almoçar no Bira de Guaratiba que dá a seu cliente uma vista espetacular do local. O restaurante fica em uma rua um pouco mais elevada que a estrada do ponto de acesso da restinga e isso torna a visão bem ampla. Com várias indicações do Guia Quatro Rodas e de outras publicações, o restaurante traz um cardápio farto de frutos do mar e ótimos drinques.

Bira é filho da cozinheira Tia Palmira, dona do restaurante mais famoso da região, que apesar de ser um lugar bem caseiro, recebe ilustres visitas e conta com um cardápio com apenas um item: a sequência de frutos do mar, que reúne mais de 15 receitas (como barquete de siri, bobó, moqueca de sururu e bolinhos de camarão), o que nunca desagradou nenhum cliente. Tia Palmira é dona de vários prêmios do Guia Quatro Rodas e também fica bem pertinho da Restinga de Marambaia.

Depois de caminhar por quase noventa minutos — tempo gasto para conhecer o Sítio Burle Marx – e apreciar uma comida como a servida nos restaurantes acima, a dica é descansar em uma rede em alguma pousada do local e vislumbrar o sol se pondo no mar de Guaratiba.

Leia também:

Reserva ambiental preserva a beleza de Grumari e Prainha

Séculos de música e história com o cravista Roberto de Regina

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. Reinaldo lamenza disse:

    Nasci e residi em Campo Grande , RJ.Todos os finais de semana eu e meus amigos íamos à Barra de Guaratiba,tomávamos banhos naquela água límpida e pescava. Belíssima a Restinga de Marambaia. Existia`a beira da estrada um manguezal onde milhares de caranguejos mostravam a sua cara, pelo rio na maré baixa íamos até o meio do mangue pescar siri, nunca esqueci. Algum tempo depois, cadê o mangue e sua vida natural, fim, acabou, decepção e tristeza. Passou-se 30 anos, como esta a praia Da Barra de Guaratiba. Não sei. A Restinga de Marambaia é protegida, logo acredito que não está degradada. Da Barra íamos a pé ate a praia do meio, deserta e linda. Pela montanha chegávamos até a praia do Grumari. Saudades dasqueles tempos. Será que estes santuário Ecológicos estão preservados? Deus queira que sim.

  2. fabiane disse:

    conheço um pouco da barra de guaratiba la e td de bom………apesar de que o povo que vem de fora no verao ………acabam povoando o local ……..deuma maneira estrondosa……pelo que ja presenciei pois trabalhava la os moradores nao gostam nem um pouco…….

  3. Julio Moreira disse:

    Os preços estão altos, pensando em turistas da alta estação,
    muitos restaurantes pecam pela qualidade, economia burra. E os mangues deveriam ser transformados em reserva ambiental e não em depósito de esgoto e aterro.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *