Início » Opinião » Biografias » Carlos Gomes
Nesta Data

Carlos Gomes

O maestro e compositor morreu em Belém, em 16 de setembro de 1896

Carlos Gomes
Carlos Gomes deu início a brilhante carreira de compositor, estreando a ópera O Guarani (Reprodução/Internet)

Foi em Campinas, no estado de São Paulo, que nasceu Antônio Carlos Gomes, em 11 de julho de 1836, na época do Segundo Reinado.

Sendo filho do mestre de música Manuel José Gomes, estudou música em sua terra natal com a supervisão de seu pai e fez sucesso entre as repúblicas estudantis com o Hino Acadêmico e com a modinha Quem sabe?, também em São Paulo, em 1854.

A determinação impulsionou Carlos Gomes a continuar seus estudos no Conservatório de Música, na cidade do Rio de Janeiro. Lá, conheceu D. Pedro II e, amparado pelo Governo Imperial, pôde estudar na Europa, onde consolidaria sua formação musical com o título de Maestro no Conservatório de Milão, em 1866.

Depois de alguns anos, em 1870, Carlos Gomes deu início a brilhante carreira de compositor, estreando a ópera O Guarani no Teatro alla Scala, em Milão, na Itália. Pela primeira vez na história, Carlos Gomes conseguiu que a arte brasileira fosse reconhecida na Europa, destacando-se na música e como compositor. Ele viajou o mundo com a ópera O Guarani, realizando temporadas de sucesso. Nesta época, Carlos Gomes teve que administrar sua vida entre Brasil e Europa.

Quando foi proclamada a República, o sonho de Carlos Gomes de ocupar a diretoria do Conservatório de Música foi por água abaixo. Retornou a Milão para estrear O Condor, no alla Scala.

Em 1892, numa época conturbada em que enfrentava problemas de depressão e dificuldades financeiras, Carlos Gomes compôs Colombo, que seria seu último trabalho.

Em 1895 chegou ao Pará, onde foi convidado por Lauro Sodré a ocupar a diretoria do Conservatório do Pará, já com a saúde bastante debilitada. Alguns meses depois de ter ocupado o cargo, o maestro e compositor morreu em Belém, em 16 de setembro de 1896, aos 60 anos.

Principais obras de Carlos Gomes:

– Colombo
– Condor
– Fosca
– O Guarani
– Joanna de Flandres
– Maria Tudor
– A noite do Castelo
– Salvador Rosa
– O Escravo
– Minha Campinas



Fontes:
Folha online - Europa se curva ao autor de "O Guarani"
Uol Educação-Carlos Gomes

2 Opiniões

  1. Áureo Ramos de Souza disse:

    Como é bom a gente ler e escutar Carlos Gomes e Edvaldo mostrou mais ainda para mim conhecimento deste grande e ilustre humilde brasileiro. ´Foi o melhor para o meu domingo. Na época dos filmes em vídeos instalei um Video Locadora e nome dado foi Locadora o Guarani pois eu já sabia algo sobre Carlos Gomes ou melhor NhÕ Tonico

  2. EDVALDOTAVARES disse:

    NHÔ TONICO – O GRANDE MÚSICO BRASILEIRO. Era como assinava Carlos Gomes, Nhô Tonico em tudo, até nas dedicatórias. Filho de Maneco Músico (Manuel José Gomes) e Fabiana Jaguari Gomes nasceu na "cidade das andorinhas", Campinas, SP, em lar humilde. Cedo perdeu a mãe, convivendo com as dificuldades, tendo seu pai que se desdobrava para criar os vários filhos. A veia artística se revelou quando pequeno. Na banda do pai, junto com os irmãos, estreou nas apresentações em bailes e concertos. Alternava os desempenhos artísticos com costuras de calças e paletós em uma alfaiataria, além do aperfeiçoamento dos estudos musicais. A composição de polcas, valsas e quadrilha deu-se aos quinze anos de idade e aos dezoito compôs a primeira missa, "Missa de São Sebastião. Anos depois, compõe a modinha "Suspiro d”Alma com versos de Almeida Garret, poeta romântico português. Enquanto estudava as óperas com dedicação, lecionava piano e canto. Em São Paulo, onde realizava concertos, compôs o Hino Acadêmico da Faculdade de Direito. Vítima da falta de recursos financeiros, apesar de amplos estímulos recebidos em São Paulo, não podia viajar para a Corte, Rio de Janeiro, para aperfeiçoar-se. Em 4 de setembro de 1861, a sua primeira obra, "A Noite do Castelo", foi cantada no Teatro da Ópera Nacional, grande êxito sem precedentes para Carlos Gomes, o Nhô Tonico. Essa grande revelação nos meios musicais concedeu-lhe uma aclamação incessante e a condução para casa em triunfo por uma entusiástica multidão. O sucesso de Carlos Gomes entusiasmou o imperador que o agraciou com a Imperial Ordem da Rosa, logo conquistando a Corte. Os cabelos grandes contribuíram para torná-lo uma figura querida e popular, alvo de piadas com as quais se divertia. Em um anúncio de "Tônico para cabelos" viu que tinha sido alterado para "Tonico, apara os cabelos!" e divertido perguntou ao amigo que estava ao seu lado: "Será Comigo?" A partir dessa apresentação começou a colecionar sucessos. Tendo uma carta de apresentação do Imperador Dom Pedro II para o Rei Fernando, de Portugal, Nhô, foi apresentado ao diretor do Conservatório de Milão. Na Europa consagrou-se, imortalizando-se com o "O Guarani", mesmo não sendo a sua melhor e maior obra. Carlos Gomes tem no acervo diversas óperas de sua autoria e, representa a vitória de um brasileiro, vindo de lar humilde, que soube vencer por seus próprios valores. BRASIL ACIMA DE TUDO! SELVA! EDVALDOTAVARES. MÉDICO. BRASÍLIA/DF.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *