Início » Vida » Comportamento » Cinco bibliotecas incendiadas durante a história
História

Cinco bibliotecas incendiadas durante a história

Seja no Iraque ou na Bélgica, no passado ou na atualidade, livros podem ser considerados perigosos

Cinco bibliotecas incendiadas durante a história
Livros podem ser considerados perigosos por alguns (Reprodução/Internet)

Livros são uma fonte de conhecimento, no entanto, algumas obras podem irritar pessoas intolerantes a outras ideologias. Ao longo da história, algumas bibliotecas foram incendiadas propositalmente como forma de censura ou de desprezo. Confira alguns casos no mundo:

Egito

alexandria

(Reprodução/Wikimedia)

Em 48 a.C., ocorreu o incêndio na Grande Biblioteca de Alexandria durante a invasão romana. A tragédia é considerado até hoje um exemplo lamentável da destruição de livros. Estima-se que foram queimados entre 40 mil e um milhão de documentos.

Espanha

granada

(Reprodução/Internet)

Em 1501, o cardeal Cisnero, inquisidor de Castilha, ordenou a queima de milhares de livros islâmicos durante os primeiros conflitos com os muçulmanos, na cidade de Granada. No dia 12 de outubro do mesmo ano, foi criada uma lei que obrigava a queima de todos os livros islâmicos na região.

Bélgica

louvain

(Reprodução/Internet)

Em 1914, a Biblioteca da Universidade Católica de Louvain, na Bélgica, foi incendiada por soldados alemães pela primeira vez durante a Primeira Guerra Mundial. Durante a Segunda Guerra Mundial, a biblioteca reconstruída foi atacada novamente pelos alemães em 1940.

Chile

chile

(Reprodução/CIA Freedom of Information Act / Wikimedia)

Em 1973, depois do golpe militar, vários livros considerados subversivos foram queimados com o intuito de acabar com as ideologias marxistas no país.

Iraque

ei

(Reprodução/AFP)

Em 2015, militantes do Estado Islâmico colocaram fogo na biblioteca pública de Mossul, no Iraque. Pelo menos oito mil livros e manuscritos raros foram queimados. Segundo testemunhas, eles fizeram uma fogueira com livros culturais e científicos e levaram embora livros infantis e religiosos.

 

 

Fontes:
O Globo-Cinco incêndios de bibliotecas no mundo

1 Opinião

  1. P.F. disse:

    Já está na hora de bibliotecas virtuais, para que nunca mais perca o conteúdo, a obra.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *