Início » Cultura » Confira a agenda cultural em São Paulo e no Rio de Janeiro
programe-se

Confira a agenda cultural em São Paulo e no Rio de Janeiro

Veja o que de melhor vai acontecer neste final de semana nos teatros, museus, galerias e casas de show

Confira a agenda cultural em São Paulo e no Rio de Janeiro
Confira shows, teatros e exposições de São Paulo e Rio de Janeiro (Reprodução/Internet)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

São Paulo

Exposições

30ª Bienal de São Paulo: Depois de fazer uma mostra muito política em 2010, a Bienal de São Paulo chega à trigésima edição mais intimista. Sob o (vago, diga-se) tema “A iminência das poéticas”, o curador venezuelano Luis Pérez Oramas reuniu cerca de 2.900 obras de 111 artistas. De montagem bem mais organizada e com menos vídeos do que a edição anterior, a exposição acerta ao voltar a dar alguma ênfase às pinturas.

Local: Pavilhão da Bienal – Moema

Horário: Terça, quinta, sábado, domingo e feriados, das 9h às 19h. Quarta e sexta, das 9h às 22h. Grátis. Até o dia 9 de dezembro.

Isaac Julien: Primeira individual do artista inglês no Brasil, Geopoéticas reúne quatro instalações audiovisuais. Julien é conhecido também pelo prolífico trabalho como cineasta.

Local: Sesc Pompéia – Barra Funda

Horário: De terça a sábado, das 9h30 às 21h. Domingo e feriados, das 9h30 às 20h. Grátis. Até 16 de dezembro.

Teatro

Fonte: Reprodução/Divulgação

Toda Nudez Será Castigada: De Nelson Rodrigues (1912-1980). Escrita em 1965, a tragédia ganha montagem dirigida por Antunes Filho. Herculano (interpretado por Leonardo Ventura) é um casto viúvo que se apaixona pela prostituta Geni (papel de Ondina Clais Castilho). A vida dele se transforma completamente, sobretudo diante da oposição do filho, Serginho (o ator Lucas Rodrigues). Poucas inserções da mão autoral do encenador — sempre tão forte — podem ser percebidas em meio ao original. Uma das mais interessantes é apresentar Geni como um fantasma que assombra Herculano durante a ação.

Local: Teatro Sesc Anchieta – Consolação

Horário: Sexta e sábado, às 21h. Domingo, às 18h. R$ 32. Até 16 de dezembro.

Fonte: Reprodução/Divulgação

E O Vento Não Levou: De Ron Hutchinson. Dirigida por Roberto Lage, a comédia é inspirada em história ocorrida nos bastidores das filmagens do clássico …E o Vento Levou (1939). Em cena, o produtor, o roteirista, o diretor e a secretária enfrentam uma situação desesperadora: o prazo para concluir o roteiro está estourado e a produção da fita não pode atrasar.

Local: Teatro Folha – Higienópolis

Horário: Sábado, às 22h. R$ 40 a R$ 50. Até 15 de dezembro.

Shows

Banda Black Music e Cláudio Zoli: Um dos principais nomes da black music brasileira, a banda recebe no palco o cantor de soul music Claudio Zoli. Sucessos do compositor, como A Francesa (do repertório de Marina Lima) e Condição (gravada por Lulu Santos) devem aparecer no roteiro.

Local: Sesc Itaquera – Parque Do Carmo

Horário: Domingo, 18, às 15h. Grátis.

Chico Saraiva e Susana Travassos: Tejo-Tietê é um encontro poético e musical entre o compositor e violonista brasileiro Chico Saraiva e a cantora portuguesa Susana Travassos. O show apresenta um diálogo entre Portugal e Brasil. O repertório é composto por canções autorais de Chico e de grandes obras de mestres portugueses e brasileiros, interpretadas por Susana. O projeto revela a forte ascendência musical existente entre estes dois países, reaproximando a cultura luso-brasileira.

Local: Sesc Belenzinho – Belém

Horário: Sábado, 17, às 21h. R$ 24.

Rio de Janeiro

Exposições

Augusto Malta – Subversões Poéticas: Os fotógrafos Ana Dalloz, Camila Marchon, Guillermo Giansanti, Juliana Borzino, Leo Lima, Marcelo Carrera, Marrytsa Mello e Paula Monte foram convidados pelo curador Edu Monteiro a reinterpretar imagens de Copacabana clicadas por Augusto Malta (1864-1957) no início do século XX. São 35 obras expostas na galeria do Espaço Sesc. Paula Monte, por exemplo, exibe fotografias acompanhadas de um áudio com depoimentos de moradores do bairro e sons ouvidos nas ruas.

Local: Espaço Sesc – Copacabana

Horário: De terça a domingo, das 14h às 18h. Grátis. Até 3 de fevereiro.

Mário de Andrade – Cartas do Modernismo: Com curadoria de Denise Mattar, a mostra reúne um acervo bem variado sobre um dos símbolos do movimento modernista, o escritor Mário de Andrade (1893-1945). São exibidas 22 cartas originais do artista para Portinari e quinze de nomes como Tarsila do Amaral e Brecheret para Mário, além de cerca de trinta obras de expoentes do modernismo brasileiro, como Di Cavalcanti, Cícero Dias, Ismael Nery, Lasar Segall e o próprio Portinari. Completa a exposição uma instalação interativa que permite ao visitante recompor as correspondências.

Local: Centro Cultural Correios – Centro

Horário: De terça a domingo, das 12h às 19h. Grátis. Até 6 de janeiro.

Teatro

Fonte: Reprodução/Divulgação

Gonzagão – A Lenda: De João Falcão. A vida de Luiz Gonzaga (1912-1989), o Rei do Baião, inspira o musical. Em vez da tradicional abordagem enciclopédica, na qual se destrincha a biografia do homenageado, o autor optou por colocar em cena uma trupe teatral que se apresenta para contar o que eles chamam de “lenda do Rei Luiz”.

Local: Teatro Sesc Ginástico – Centro

Horário: De quinta a domingo, às 19h. R$ R$ 24,00 (quinta e sexta) e R$ 32,00 (sábado e domingo). Até 16 de dezembro.

Fonte: Reprodução/Divulgação

Billdog: Lançado em 2009 no Festival de Edimburgo, na Escócia, a peça narra a história de um mercenário que ganha a vida cometendo crimes pelas ruas londrinas, tentando se livrar de um bandido misterioso.

Local: Sesc Casa da Gávea – Gávea

Horário: Sábado, às 21h30. Domingo, às 20h. R$ 40. Até 25 de novembro.

Shows

Maria Bethânia: A baiana estreia a turnê Carta de Amor, do disco Oásis de Bethânia, no Rio. Lançado em março, o trabalho conta com dez faixas. Ao lado de Gabriel Improta (violão e guitarra), Paulo Dafilin (violão e viola), Jorge Helder (baixo), Pantico Rocha (bateria), Marcelo Costa (percussão), Marcio Mallard (violoncelo) e Wagner Tiso (maestro e piano), ela apresenta, além dos clássicos, “Lágrima e Barulho”.

Local: Vivo Rio – Flamengo

Horário: Domingo, 18, às 21h. R$ 100,00.

Daniel Boaventura: Formado na escola dos musicais, o ator e cantor migrou para a televisão e, só depois de duas décadas de carreira, em 2009, gravou seu primeiro disco. A apresentação marca o lançamento do CD e DVD Daniel Boaventura ao Vivo, uma compilação de seus dois primeiros trabalhos: Songs 4 U e Daniel — Italiano.

Local: Miranda – Lagoa

Horário: Sábado, 17, às 21h30. R$ 160,00 a R$ 300,00.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *