Início » Cultura » Descobertos na Alemanha mais de 500 novos contos de fadas
Literatura

Descobertos na Alemanha mais de 500 novos contos de fadas

Coleção de contos de fadas reunidos há 150 anos pelo historiador Schönwerth foi achada em um arquivo em Regensburg

Descobertos na Alemanha mais de 500 novos contos de fadas
"O Rei do Cabelo Dourado": um dos contos recém-descobertos (Reprodução/Internet)

Um novo mundo de magia, animais encantados, príncipes, princesas e bruxas más foi revelado. Mais de 500 novos contos de fadas de 150 anos atrás foram descobertos em um arquivo trancado na Alemanha. Os contos fazem parte de uma coleção de lendas reunidas pelo historiador de Regensburg, Franz Xaver Von Schonwerth (1810-1886) na mesma época em que os irmãos Grimm registravam os contos de fadas que ainda encantam crianças e adultos de todo o mundo.

Em 2011, a curadora Erika Eichenseer publicou uma seleção de contos da coleção de Schonwerth, sob o título “O escaravelho”. O historiador passou décadas pedindo para camponeses, operários e a população local descrever seus hábitos, tradições, costumes e histórias, e então colocou no papel o que antes só era transmitido boca a boca. Em 1885, Jacob Grimm disse isso sobre ele: “Em nenhum lugar em toda a Alemanha alguém coleta o folclore com tanta precisão e com tal ouvido sensível como Schonwerth”.

Von Schonwerth compilou sua pesquisa em um livro chamado “Aus der Oberpfalz – Sitten und Sagen”, que foi publicado em três volumes em 1857, 1858 e 1859. As edições nunca ganharam muito destaque e logo desapareceram.

Um tesouro descoberto

Enquanto peneirava o trabalho de von Schonwert, Eichenseer encontrou 500 contos, muitos dos quais não apareciam em nenhuma outra coleção de contos de fadas europeus. Havia, por exemplo, a história de uma jovem que se transforma em uma lagoa para fugir de uma bruxa. A bruxa então bebe toda a água, engolindo a jovem, que usa uma faca para sair do estômago da bruxa. No entanto, a coleção também inclui versões locais de contos que todo mundo cresceu ouvindo, como Cinderela, que tem muitas versões em toda a Europa.

Fiel à sua formação de historiador, Von Schonwerth registrou o que ouviu fielmente, sem nenhuma tentativa de colocar brilho literário nas histórias, o que o difere dos irmãos Grimm. Para Eichenseer, esta característica contribui para o charme e a autenticidade do material. Segundo a curadora, este é um dos aspectos dos contos que mais a encanta: “Não há romantização ou uma tentativa de interpretar ou desenvolver um estilo próprio de narrativa”, disse.

Eichenseer destaca que os contos de fadas encontrados não são para crianças. “Seu principal objetivo era ajudar os jovens rumo à vida adulta, mostrando-lhes que os perigos e desafios podem ser superados através da virtude, da prudência e da coragem”.

Em 2008, Eichenseer ajudou a fundar a Sociedade Franz Xaver Von Schonwerth, uma comissão interdisciplinar dedicada a analisar e divulgar o trabalho do historiador. Segundo a curadora, um tradutor inglês, Dan Szabo, já começou o trabalho de traduzir os contos.

 

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. olbe disse:

    Este é um achado fantástico!!!!!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *