Início » Cultura » Em 1998, José Saramago recebe o Prêmio Nobel de Literatura
NESTA DATA

Em 1998, José Saramago recebe o Prêmio Nobel de Literatura

Em 8 de outubro de 1998, Saramago se tornou o primeiro escritor da língua portuguesa a ganhar um Nobel da Literatura

Em 1998, José Saramago recebe o Prêmio Nobel de Literatura
A denúncia das injustiças sociais é uma das maiores marcas das obras do escritor português (Foto: Fundação José Saramago/Flickr)

Um dos maiores escritores da literatura portuguesa, José Saramago entrou para história ao se tornar o primeiro autor de língua portuguesa a ganhar um Nobel da Literatura. O prêmio foi entregue a Saramago em 8 de outubro de 1998 e até hoje nenhum outro escritor do idioma repetiu o feito.

Saramago nasceu em 16 de novembro de 1922, em uma família humilde de agricultores que morava na Aldeia da Azinhaga, que fica na província do Ribatejo, Portugal. No entanto, seu registro oficial de nascimento somente foi feito dois dias depois, em 18 de novembro.

Aos dois anos de idade, sua família se mudou para Lisboa, passando por muitas dificuldades financeiras. A falta de dinheiro impediu Saramago de frequentar uma universidade e ele passou a trabalhar como serralheiro mecânico. Nos anos seguintes, também atuou como desenhista, funcionário público, jornalista e editor de jornal.

Em 1944, casou-se com a pintora Ilda Reis e publicou seu primeiro livro, Terra do Pecado, na mesma época em que sua filha, Violante, nasceu. Depois ele passou a traduzir livros de escritores como Baudelaire e Tolstói, sendo este último uma de suas grandes influências na defesa política dos menos favorecidos.

Em 1970, Saramago se divorciou de Ilda e iniciou um relacionamento com a escritora portuguesa Isabel da Nóbrega. O romance durou até 1986, ano em que Saramago conheceu a jornalista e tradutora espanhola Pilar del Rio, com quem se casou e permaneceu até a morte.

A denúncia das injustiças sociais é uma das maiores marcas das obras do escritor. O engajamento político o levou a se filiar ao Partido Comunista Português em 1969, após a queda do salazarismo, regime ao qual Saramago fazia forte oposição. Na mesma época, começou a escrever para vários jornais do país.

Os livros de Saramago eram permeados de metáforas e alegorias. Em Memorial do Convento (1982), por exemplo, ele conta a história do convento de Mafra, negociado com Deus em troca de um herdeiro para o reino de Portugal. No livro A Jangada de Pedra (1986), ele narra a separação da Península Ibérica, que faz Portugal se tornar uma embarcação vagando sem rumo pelo oceano.

Em 1991, Saramago, que era ateu, passou a ser malvisto pela Igreja após publicar O Evangelho Segundo Jesus Cristo, obra que humanizou a figura de Jesus Cristo. A polêmica foi tão forte que o escritor decidiu se isolar com Pilar para a ilha de Lanzarote, a mais oriental do arquipélago das Canárias, na Espanha.

Em 1995, Saramago recebeu o Prêmio Camões, o mais importante da literatura portuguesa, pelo livro Ensaio sobre a Cegueira. A obra conta a história de uma cidade inteira que fica cega às vésperas do fim do milênio, quando todos se curvavam ao delírio consumista. A obra recebeu uma versão brasileira para o cinema, feita em 2007, pelo diretor Fernando Meirelles.

Em 1998, além do Nobel da Literatura, Saramago recebeu do então presidente português, Jorge Sampaio, o Grande Colar da Ordem de Santiago da Espada, condecoração máxima do país que, até então, era reservada apenas a chefes de Estado.

Em 29 de junho de 2007, o escritor criou a Fundação José Saramago, destinada à defesa e difusão da Declaração Universal dos Direitos Humanos e dos problemas do meio ambiente.

Em 5 de abril de 2009, Saramago foi internado por 15 dias por causa de problemas respiratórios, agravados por um quadro de leucemia crônica. Na manhã de 18 de junho de 2010, Saramago passou mal logo após o café. Mesmo sendo imediatamente atendido, ele não resistiu e morreu naquele mesmo dia.

Fontes:
Estadão-Vida e morte de um homem duplicado

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Náthali R. M. disse:

    Obrigada! Sua publicação me ajudou muito em meu trabalho escolar… Ótimas informações!!!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *