Início » Cultura » Entretenimento » NBCUniversal esquenta concorrência de serviços de streaming
STREAMING

NBCUniversal esquenta concorrência de serviços de streaming

A NBCUniversal anunciou o nome do seu novo serviço de streaming – Peacock. Modalidade segue em crescimento, mas oferece riscos aos usuários

NBCUniversal esquenta concorrência de serviços de streaming
Serviço da NBCUniversal será lançado em abril de 2020(Foto: Divulgação/NBCUniversal)

A NBCUniversal anunciou o nome do seu novo serviço de streaming: Peacock (Pavão, em tradução literal). O serviço será lançado em abril de 2020 com cerca de 15 mil horas de conteúdo. O lançamento segue uma tendência de expansão da modalidade de streaming.

Desde que a Netflix alcançou enorme sucesso em diferentes países do mundo, empresas começaram a investir no avanço da plataforma de streaming, buscando oferecer novos conteúdos a preços atraentes para vencer a concorrência.

No Brasil, um dos últimos a estrearem com uma vasta gama de serviços foi a Amazon Prime – uma assinatura da Amazon que reúne entregas grátis em compras pelo site, serviço de streaming de áudio, streaming de vídeo e streaming de livros. Já no lançamento, o streaming da Amazon apostou em um preço baixo para conquistar clientes: o plano anual custa R$ 89 e o mensal R$ 9,90.

Além da Amazon Prime e da Netflix, outros serviços de streaming também já atuam no Brasil, como o Telecine Play, HBO GO, Fox Play e Globo Play, que oferecem produtos de diferentes tipos, indo de documentários e séries até filmes e desenhos animados.

Paralelamente a isso, outra gama de serviços de streaming também surge voltada para públicos específicos. Para os amantes da cultura japonesa, o mais conhecido é o Crunchyroll, que conta com uma vasta biblioteca de animações e dramas asiáticos. Já para quem gosta de produções mais cults, existe o Philos, que conta com balés, óperas, documentários, entre outros. Por outro lado, o Social Comics é um serviço de streaming de histórias em quadrinhos. Entre tantos outros.

A NBCUniversal anunciou apenas o seu lançamento nos Estados Unidos, sem previsão para chegar ao Brasil. No entanto, caso migre para o país – graças à facilidade de poder oferecer o produto diretamente pela internet -, pode se juntar a vários outros serviços que também podem chegar ao território brasileiro, como o Disney+, da Disney, e o Pop TV, da CBS – que se tornou mais conhecido recentemente ao salvar a série “One Day at a Time” do cancelamento da Netflix.

Vantagens e riscos

Os serviços de streaming surgiram com diferentes vantagens, permitindo que o usuário assista qualquer tipo de conteúdo no momento desejado, sem a necessidade de esperar por um dia ou hora marcada – com exceção dos lançamentos. Ademais, o baixo preço da modalidade também permite maior acesso dos internautas aos serviços.

Somado a isso estão os extensos catálogos oferecidos pelas plataformas, com milhares de horas de conteúdo disponível para qualquer usuário. Outros avanços também promoveram a popularização da modalidade, como a possibilidade de fazer o download do conteúdo enquanto estiver em uma rede wi-fi para poder assisti-lo sem usar o pacote de dados da internet móvel. É comum ver pessoas em transportes públicos com o celular na mão utilizando a funcionalidade.

A alta concorrência também promove o barateamento dos serviços oferecidos. Por exemplo, enquanto o plano mais básico da Netflix atualmente custa R$ 21,90, a Globo Play cobra R$ 19,90 dos usuários e a Amazon Prime R$ 9,90. Todos os serviços oferecem uma vasta gama de conteúdo para diferentes gostos.

Por outro lado, muitos usuários apontam que a ascensão dos serviços de streaming pode limitar o acesso a diferentes conteúdos ao invés de promover esse acesso – o que acontece até o momento.

O temor tem origem no fato de que muitas plataformas começaram a lançar conteúdos exclusivos, disponíveis apenas naquele serviço, não sendo exibido em nenhum outro lugar de forma legal. Então, para ter acesso a todos esses conteúdos, serão necessárias assinaturas de diferentes serviços, o que pode encarecer a contratação.

Além disso, os usuários também apontam que a expansão dos serviços de streaming pode impulsionar a pirataria e o download de conteúdo da internet. A medida que ficar mais caro acessar diferentes produções, internautas podem optar por baixar filmes e séries para assistir.

No entanto, alguns produtos – desde que as produtoras e emissoras não lancem serviços próprios de streaming – ainda poderão estar expostos em diferentes plataformas, democratizando o acesso. Os serviços como da Netflix atuam através de “contratos de aluguel” dessas produções, disponibilizando-as por determinado período na plataforma – por exemplo, o Telecine Play aponta até quando o produto ficará disponível na plataforma, já a Netflix informa quando o conteúdo está próximo de deixar o serviço.

Leia também: O problema por trás dos serviços de streaming

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Roberto Henry Ebelt disse:

    Não vi nenhum risco significativo no texto do artigo. Ao contrário, só vantagens. Dá vontade de cancelar a NET (Claro) com seus preços absurdos para acessar dois ou três canais.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *