article image
Em lugar algum a essência de um artista está mais presente do que no quarto (Reprodução)
Galeria de fotos

Estilo literário: 15 quartos de escritores famosos

Lemos biografias sobre eles, fazemos tour por suas casas, visitamos seus túmulos, tudo em um esforço para ganhar uma compreensão sobre seus talentos particulares

fonte | A A A

É verdade; nós achamos as vidas secretas dos outros fascinantes. Especialmente se esses outros forem escritores. Nós os conhecemos por seu trabalho, e ansiamos por aprender mais sobre eles como pessoas…

Sentimos uma afinidade com suas experiências ou com seus personagens e começamos a imaginar como suas vidas devem ser. Lemos biografias sobre eles, fazemos tour por suas casas, visitamos seus túmulos, tudo em um esforço para ganhar uma compreensão sobre seus talentos particulares. E em lugar algum a essência de um artista está mais presente do que no seu quarto de dormir. É aqui que se pode intuir bastante sobre o processo de um escritor. É a toca de um ermitão? Um espaço de trabalho? Será o lugar onde eles produzem seus melhores textos ou um lugar que lhes permite deixar o ofício de lado?

O que quer que seja, frequentemente é mais um espaço que nos lembra que, genialidade à parte, escritores são pessoas… iguais a você e eu.

1. Truman Capote: O quarto do autor em sua casa de verão nos Hamptons é simples, mas elegante.

2. Virginia Woolf : Cheia de detalhes — as estantes da casa abrigam a artística coleção de livros da autora, muitos dos quais ela encapou com papel colorido.

3. Ernest Hemingway: A luz inunda o quarto do ganhador do prêmio Nobel em sua casa em Key West.

4. Flannery O’Connor: A autora fez a maior parte da sua escrita na mesa do seu quarto. As muletas de alumínio eram usadas para ajudá-la a se locomover pela fazenda leiteira de seus pais.

5. Alexander Masters: O quarto deste escritor reflete seu processo — ele simplesmente acorda e começa a escrever. O crocodilo acima da sua cama é um talismã e foi usado na capa de seu livro Stuart: A Life Backwards.

6. William S. Burroughs: Patti Smith, amiga do escritor da geração Beat, se senta na cama no seu quarto no Bunker (como era conhecido o apartamento de Burroughs), na rua Bowery em Nova York.

7. Sylvia Plath: A vencedora do prêmio Pulitzer se hospedou por muitos meses no Barbizon Hotel para mulheres. Essa imagem é tirada de uma propaganda do hotel e sugere como o quarto de Plath poderia parecer naquela época.

8. Henry David Thoreau: Buscando uma vida simples, Thoreau mobiliou sua casa de seis metros quadrados com apenas o básico e necessário — uma cama, uma mesa e três cadeiras.

9. Victor Hugo : escuro, rico e vermelho — O quarto de Victor Hugo em sua casa na Place de Vosges em Paris é tudo que você esperaria de um escritor extremamente influenciado pelo Romantismo.

10. Emily Dickinson: A maior parte da escrita da poetisa foi feita em uma pequena escrivaninha em seu quarto.

11. Miranda Seymour: Outra autora que prefere escrever em uma pequena escrivaninha em seu quarto. Essa escritora tem dormido no mesmo quarto desde que tinha 14 anos.

12. Mary Roach: Era de se esperar algo um pouco mais macabro da autora de Stiff: The Curious Lives of Human Cadavers (Rígido: As vidas curiosas dos cadávere humanos), mas o quarto na casa artesanal da escritora em Oakland, Califórnia é simples e serena.

13. Marcel Proust: Vítima de asma e severas alergias, o quarto de Proust era uma obra de mestre em abrigo e reclusão. Todas as aberturas eram protegidas ou seladas, e as paredes e teto eram cobertos de cortiça para proteger o autor de poeira e barulho do mundo exterior.

14. Michael Morpurgo: Tecnicamente um quarto de escrever — o autor de War Horse (Cavalo de Guerra) desenhou esse quarto ao redor da cama, onde ele costuma escrever — manuscrito.

15. William Faulkner: Mais um escritório com uma cama — o ganhador do prêmio Nobel delineou o enredo de The Fable (Uma fábula) nas paredes do quarto e então envernizou suas notas para preservá-las.

De volta ao topo comentários: (4)

Sua Opinião

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Estado

Cidade

  1. carlos r.gonzales disse:

    The Writer House , casa do escritor um espaço com mais de mil metros quadrados e está situado no ponto mais alto do país com acesso de carro, infra-estrutura completa e estacionamento interno. The Writer House foi projetada para ser um lugar para os escritores e futuros escritores que virão para pensar, falar e escrever bem, e também para profissionais, executivos e empresas para desenvolverem processos criativos para as diversas áreas da arte , comunicação e marketing.
    The Writer House é um ambiente único, que oferece aos melhores escritores do país que fazem desta casa um lugar para discutir a arte e o ofício de seu trabalho na companhia de seus pares ; inspirado no Hub City Writers Project americano , vem a desempenhar um papel vital na vida cultural na estância de Campos do Jordão , Estado de São Paulo, Brasil, inclusive de forma objetiva na cena cultural internacional e de turismo literário.
    Venha conhecer The Writer House ,a casa do escritor projeto inovador , concebido e desenvolvido por empresas e profissionais de comunicação , marketing , turismo e conceituadas empresas de negócios .Um lugar de arte ,cultura literária próspera que continua a contar histórias exclusivas para leitores de todo o mundo de hoje e para o futuro.

  2. olbe disse:

    Interessantíssimo, vejam como o quarto de cada um combinam com o que eles foram. Adorei esta matéria

  3. Maria Thereza Medeiros disse:

    Amei, o asunto é meu. Os quartos combinam com cada um, muito interessante…

    Mandando para o meu mural, para que os meus queridos compartilhem este assunto tão
    interessante.
    Abraços,

    Maria Thereza P.M.Montenegro
    mthmontenegro26@yahoo.com.br

  4. Regina Caldas disse:

    Visitei, em 1985, a casa de Charles Dickens, em Londres. Muito singela e simples. Em seu quarto chamou-me a atenção o tamanho da cama: muito curta! É uma casa que lembra muito mais o início de sua carreira literária como jornalista, quando escrevia belos contos diários sobre o estilo dos habitantes mais humildes da cidade. (Retratos Londrinos).