Início » Cultura » Fecha-se o ciclo de filmes de James Bond
Novo filme: Skyfall

Fecha-se o ciclo de filmes de James Bond

Já se vai meio século

Fecha-se o ciclo de filmes de James Bond
“Skyfall” faz a narrativa dos filmes de James Bond avançar (Reprodução/LMK)

Já se vai meio século desde o lançamento de “Dr. No” e nosso espião favorito já viajou pelo mundo inteiro; para abrigos submarinos, esconderijos nos deserto e até para o espaço. Mas “Skyfall”, sua missão mais recente, o leva a um lugar inesperado: sua casa. Trata-se de um filme incomum de James Bond, com planos amplos da linha do horizonte de Londres, cenas de perseguição no metrô e revelações a respeito do MI6, a agência de espionagem britânica, que testam a lealdade de 007.

Após o roubo de um disco rígido que contém as identidades verdadeiras de agentes secretos, o serviço secreto de Sua Majestade se vê sob ataque cibernético no front doméstico. Bond (Daniel Craig) está desaparecido, considerado morto, após uma eletrizante perseguição nos telhados do Grande Bazar de Istambul exibida antes dos créditos. Ele volta à Inglaterra cansado da vida, fora de forma e com uma barba grisalha. Mas ele logo volta à forma no quartel do MI6 antes de confrontar outros vilões.

Diferentemente do soturno “Quantum of Solace”, Sam Mendes, o diretor, deu o ousado passo de reintroduzir o humor, com a ocasional piada digna de Roger Moore. Felizmente, Daniel Craig sente-se tão confortável fazendo piadas como se esquivando de balas.

“Skyfall” faz a narrativa dos filmes de James Bond avançar, mas não desrespeita seus ancestrais. Um final satisfatoriamente nostálgico fecha o ciclo da franquia. De certo modo, para citar a canção tema de Adele, é o fim. Mais detalhes estragariam a diversão, mas digamos apenas que algo novo também recomeça.

Fontes:
The Economist-Novo filme: Skyfall

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *