Início » Cultura » FIFA estreia filme que exalta Blatter em meio a denúncias de corrupção
Propaganda

FIFA estreia filme que exalta Blatter em meio a denúncias de corrupção

Rastro do dinheiro usado para comprar votos a favor da candidatura africana em 2010 chega a Jerome Valcke, braço-direito de Blatter

FIFA estreia filme que exalta Blatter em meio a denúncias de corrupção
Filme batizado de 'Paixões Unidas' é estrelado por Tim Roth no papel de Sepp Blatter (Foto: Divulgação/Prodigy Public Relations)

Em meio à pior crise de corrupção da sua história, a Fifa se prepara para o lançamento de um filme propagandístico contando a história da organização e exaltando seus três criadores, Joseph Blatter, João Havelange e Jules Rimet. A estreia nos Estados Unidos acontece nesta sexta-feira, 5, apenas nove dias após uma operação do FBI prender na Suíça sete dirigentes da entidade máxima do futebol mundial por suspeita de corrupção.

O longa é estrelado por Tim Roth no papel de Sepp Blatter, Sam Neil como João Havelange  e Gérard Depardieu como Jules Rimet. Sob o título “Paixões Unidas”, o filme está sendo amplamente ironizado por retratar os três cartolas do futebol como “éticos” e “heróis”. Os casos de corrupção passaram longe do roteiro.

A percepção generalizada de que o filme, estrategicamente custeado pela Fifa, é uma peça de propaganda oficial semelhante a “Lula, o Filho do Brasil” (filme lançado no Brasil em ano eleitoral), é reforçada pelas desculpas do próprio diretor, o francês Frédéric Auburtin, que conversou por telefone com o New York Times no último domingo, 31.

Auburtin disse que sabia dos casos de corrupção que vêm manchando a imagem da entidade há alguns anos e explicou que fez o que pôde para inserir o máximo de “subtexto” no roteiro que as circunstâncias permitiram, mas, como a maior parte dos custos de produção, ou cerca de US$ 30 milhões, veio da Fifa, não havia como adequar o filme à realidade.

“Eu não tive a liberdade de fazer um filme do Michael Moore“, disse ele. “Se eu começasse o filme com lanternas e sirenes em Zurique, como o que aconteceu na última quarta-feira, se eu escrevesse um roteiro desse tipo, eu sabia que todo mundo ia dizer: O que você está fazendo, cara?'”

Investigação se aproxima de Blatter

Exatos seis dias após a operação do FBI na Suíça, as denúncias começam a se aproximar do presidente reeleito da entidade máxima do futebol. Transferências bancárias do secretário-geral da Fifa e braço-direito de Blatter, Jerome Valcke, para o presidente da Concacaf, Jack Warner, estão no foco das investigações.

A suspeita é que Valcke teria autorizado a movimentação financeira no valor de US$ 10 milhões, em 2008, para comprar o apoio da Concacaf à candidatura da África do Sul para sediar a Copa de 2010.

A versão oficial da Fifa e do comitê organizador da Copa de 2010 é que o dinheiro foi destinado ao desenvolvimento do futebol no Caribe. O FBI diz que a verba foi o pagamento pelo voto da Concacaf a favor da África do Sul na votação em 2004, bancada pela entidade máxima do futebol e descontada do dinheiro que seria destinado ao país africano.

Os americanos investigam agora se Valcke sabia que o dinheiro era destinado a subornos. O certo é que as denúncias chegam cada vez mais perto de Joseph Blatter e não há filme que releve os questionamentos ao presidente.

Fontes:
NY Times-FIFA Film: An Epic Fantasy
NY Times-Bribery Inquiry Drawing Closer to FIFA’s President, Sepp Blatter

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *