Início » Cultura » Frida Kahlo
Biografia

Frida Kahlo

Frida Kahlo morreu em Coyoacán, México, no dia 13 de julho de 1954. Sua vida foi marcada por sucessivos problemas de saúde

Frida Kahlo
Em 1928, Frida Kahlo entrou para o Partido Comunista Mexicano e conheceu Diego Rivera, muralista com quem se casou no ano seguinte (Foto: Wikimedia)

Frida Kahlo nasceu em Coyoacán, México, no dia 6 de julho de 1907. Sua vida foi marcada por sucessivos problemas de saúde. O primeiro foi aos seis anos, quando contraiu poliomielite, que deixou uma lesão no pé direito de Frida. Por esta razão ela passou a usar saias longas e calças exóticas que foram uma de suas marcas.

Aos dezoito anos começou a pintar orientada por Fernando Fernandez. Ainda no início de seus trabalhos como pintora sofreu um grave acidente a bordo de um bonde, que fez com que ela passasse por várias cirurgias e ficasse muito tempo acamada, além de ter tido que usar diversos coletes ortopédicos. Nesse período, a artista produziu inúmeras obras que retratavam sua situação, incluindo A coluna partida.

Em 1928, Frida Kahlo entrou para o Partido Comunista Mexicano e conheceu Diego Rivera, muralista com quem se casou no ano seguinte. Foi muito influenciada pelas obras de seu marido, adotando o estilo Naïf em suas produções artísticas — que comumente fazia menção ao folclore e à arte popular mexicana.

Morou durante três anos nos Estados Unidos, nas cidades de Detroit e Nova Iorque, onde expôs sua obra. Já de volta ao México, abrigou em sua casa Leon Trotski entre os anos de 1937 e 1939. Em 1938 sua obra foi classificada como surrealista por André Breton. “Pensavam que eu era uma surrealista, mas eu não era. Nunca pintei sonhos. Pintava a minha própria realidade”, declarou Frida anos mais tarde. E essa era a verdade sobre sua arte.

Expôs também em Paris, na galeria Renón et Colle, em 1939. A artista passou a dar aulas na escola La Esmeralda em 1943, na Cidade do México. Um ano antes de sua morte a cidade organizou, em sua honra, uma importante exposição.

A artista tentou se suicidar por diversas vezes, sua vida particular foi muito conturbada. Em 13 de julho de 1954, Frida Kahlo foi encontrada morta. A causa de sua morte ainda é controversa. O atestado de óbito registrou embolia pulmonar, mas suspeitas de overdose, inclusive proposital, não foram descartadas.

Em 1958, quatro anos após sua morte, a “Casa Azul”, de sua família, foi transformada no Museu Frida Kahlo, que expõe não só as obras da artista, mas também objetos de sua vida particular como fotografias, roupas, livros e documentos.

1 Opinião

  1. Luna disse:

    Eu achei bem interessante!!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *