Início » Cultura » Georges Simenon
Biografia

Georges Simenon

No dia 04 de setembro de 1989, morreu George Simenon, escritor belga conhecido por seus romances policiais

Georges Joseph Christian Simenon (1903-1989) foi um dos melhores escritores policiais do mundo. Ele é mais conhecido por seu famoso personagem, o Inspetor Maigret, da polícia de Paris, sobre o qual escreveu 84 livros. Mas além disso escreveu também outros 136 livros policiais. Mais de 500 milhões de exemplares de seus livros foram vendidos em mais de 50 línguas. Simenon morreu no dia 04 de setembro de 1989.

Simenon nasceu em Liège, na Bélgica, em 13 de fevereiro de 1903. Como era uma sexta-feira 13 uma tia supersticiosa o registrou com a data do dia 12. Aos 16 anos ele teve de largar os estudos, devido à situação financeira da família, e começar a trabalhar. Foi padeiro, vendedor de livros e depois começou a escrever para um jornal local, ao mesmo tempo em que se juntou a um grupo boêmio que se reunia para beber, experimentar drogas e discutir arte e filosofia.

Seu primeiro romance foi publicado aos 17 anos de idade. Em 1922 Simenon se mudou para Paris, e viveu na França até 1939. Em 1923 ele se casou com uma jovem artista, Règine Renchon. O casamento terminaria em divórcio. Nos primeiros anos em Paris, Simenon escreveu contos e romances populares sob cerca de vinte pseudônimos. Entre 1923 e 1933 foram mais de 200 livros de ficção barata. O Inspetor Maigret surge em 1930 com o livro Pietr-le-Letton. De 1931 a 1934 foram escritos 19 livros com o Inspetor Maigret.

Simenon atravessou a Segunda Guerra Mundial no interior da França. Em 1945 ele foi para o Canadá e em seguida para os Estados Unidos onde viveu até 1955. Em 1949 ele se casa com Denise Ouimet. Em 1955 ele volta para a Europa e se instala em Lausanne, Suíça, onde passsaria o resto da vida. Sua produção continuou mas a vida privada foi trágica. Ele começou a ter um caso amoroso com uma empregada e sua mulher acabou se internando numa clínica psiquiátrica. Sua filha Marie-Jo começou o primeiro de uma série de tratamentos psiquiátricos em 1966, mas acabou se suicidando em 1978.

Em sua autobiografia escrita em 1971 Simenon afirmou ter tido relações sexuais com mais de 20 mil mulheres.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *