Início » Cultura » Grande esperança do cinema torna-se grande decepção
Cultura

Grande esperança do cinema torna-se grande decepção

Apenas um terço do público optou por assistir à batalha do menino bruxo e seu inimigo em três dimensões

Grande esperança do cinema torna-se grande decepção
Último filme da série não atingiu as expectativas de exibições 3D (Foto: Reprodução)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Quase dez anos após sua decolagem, a maior franquia de filmes de Hollywood finalmente realizou seu pouso final. Apenas entre 15 e 17 de julho, os norte-americanos desembolsaram US$ 169 milhões para ver “Harry Potter e as relíquias da morte – Parte II”, um recorde para qualquer filme. Entretanto, apenas um terço do público optou por assistir à batalha do menino bruxo e seu inimigo em três dimensões.

Há dois anos parecia que o novo sistema de projeção em 3D, significativamente melhorado, poderia resgatar o negócio dos filmes, amplamente prejudicado pela venda de DVDs. Quase 71% dos gastos de bilheteria em “Avatar”, em seu fim de semana de abertura, em dezembro de 2009, foram nas salas em 3D. Os monstrinhos verdes de “Shrek para sempre”, em 3D, foram responsáveis por61% dos gastos nas bilheterias norte-americanas do filme. O cinemas, nos Estados Unidos, geralmente cobram pelo menos US$ 3 a mais por um filme em 3D, o que representa muito mais do que o custo dos óculos.

Mas esse lucrativo negócio parece estagnado. Apesar do rápido crescimento nos projetores digitais e telas com capacidade 3D, a proporção de gastos totais em bilheterias neste verão com este tipo de projeção caiu significativamente. Quatro dos últimos cinco filmes de sucesso que tiveram versões em 3D – “Piratas do Caribe”, “Kung Fu Panda 2”, “Lanterna Verde” e “Harry Potter” – ganharam mais dinheiro com as exibições em 2D, no primeiro fim de semana.

Richard Gelfond, chefe da IMAX, acredita que os clientes tornaram-se mais exigentes. “As pessoas costumavam ver os filmes apenas porque eram em 3D”, afima. Agora o público questiona quanto o prazes destes óculos irá realmente proporcionar.O explosivo “Transformers 3” foi muito bem nas bilheterias em 3D, provavelmente porque a versão 2D não era suficiente.A chave para os lucros tridimensionais, então, são os extraordinários efeitos especiais. Simples.

Fontes:
The Economist - Flat expectations

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *