Início » Cultura » Livros » Freira assassinada por guardas chineses vira personagem de livro
Livro

Freira assassinada por guardas chineses vira personagem de livro

Jovem de 17 anos seguia rumo ao Tibete quando foi alvejada por oficiais da fronteira

Freira assassinada por guardas chineses vira personagem de livro
Única fotografia conhecida de Kelsang Namtso (Fonte: Daily Mail)

“Murder in the High Himalaya: Loyalty, Tragedy, and Escape from Tibet”, de Jonathan Green, conta a história de Kelsang Namtso, uma jovem freira de 17 anos, assassinada por guardas da fronteira chinesa em setembro de 2006. Imagens do assassinato, capturadas por um alpinista romeno, foram amplamente divulgadas ao redor do mundo.

Após se tornar uma freira, contrariando os desejos da família, Namtso partiu numa peregrinação rumo à Índia, para encontrar o Dalai Lama. Apesar dos esforços do governo chinês para extinguir a prática, cerca de 3 mil tibetanos fazem essa mesma jornada todos os anos.

Os alpinistas internacionais estavam reunidos no acampamento de Cho Oyu, o segundo maior ponto turístico do Himalaia. O topo do mundo é descrito por Green como um lugar onde turistas têm acesso a sushis e prostitutas, e onde os excessos dos milionários ocidentais contrastam com a miséria da população local.

O assassinato de Namtso, a poucos minutos da fronteira, criou um dilema entre os alpinistas. Guias sugeriram que o caso fosse abafado, com medo de que as autoridades locais os banissem das montanhas. Vários alpinistas contataram a mídia, e o assassinato chegou às manchetes internacionais.

Leia mais:

Tibetanos e China voltam a ter conversas

Fontes:
Economist - China and Tibet: Impasse at pass

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *