Início » Cultura » Morre o cartunista Henfil
NESTA DATA

Morre o cartunista Henfil

Em 4 de janeiro de 1988, morre o cartunista Henfil, vítima de Aids

Morre o cartunista Henfil
Henfil tomou posição forte contra o regime militar e seus cartuns tinham forte conteúdo político (Foto: Reprodução/Youtube)

Henrique de Souza Filho, mais conhecido como Henfil, foi um cartunista, jornalista e escritor brasileiro. Suas publicações ficaram marcadas pelo humor, mas também pela crítica ao regime militar que vigorou no país a partir de 1964.

Henfil nasceu em Ribeirão das Neves, MG, em 5 de fevereiro de 1944. Começou a trabalhar como cartunista na revista Alterosa, em 1964, e pouco depois no Diário de Minas. Mais tarde passou a enviar trabalhos ao Rio de Janeiro, para o Jornal dos Sports e para as revistas Realidade, Visão, Placar e O Cruzeiro. Em 1969, já morando no Rio, ele trabalhou no Jornal do Brasil e no Pasquim.

Em 1970, lançou a revista Os fradinhos. Além dos “Frandins” outros personagens seus foram “Pó de arroz”, “Zeferino”, “Orelhão”, “Bode Orelano” e “Graúna”. Ele tentou trabalhar nos Estados Unidos, mas não foi bem sucedido.

Henfil tomou posição forte contra o regime militar e seus cartuns tinham forte conteúdo político. Em 1972, quando a cantora Elis Regina fez uma apresentação para o exército, ele publicou uma charge dela sendo enterrada.

Assim como seus irmãos, o sociólogo Betinho e o compositor e violonista Chico Mário, Henfil era hemofílico, o que o levava a precisar de transfusões de sangue. Em uma delas ele pegou o vírus da Aids, que acabaria matando os três irmãos. Henfil morreu no Rio de Janeiro em 4 de janeiro de 1988.

Fontes:
History-Morre o cartunista Henfil, vítima de Aids

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *