Início » Cultura » Nova leva de estreias tem títulos para todos os gostos
Televisão

Nova leva de estreias tem títulos para todos os gostos

Fevereiro é mês de mais episódios e seriados inéditos chegarem ao Brasil. Pesquise antes de virar fã, para não embarcar em canoa furada. Por Solange Noronha

Nova leva de estreias tem títulos para todos os gostos
Elenco de The Gates (foto:divulgação)

Depois da primeira onda, no fim do ano passado, é chegada a hora da segunda sacudida na programação dos canais que exibem no Brasil as séries e sitcoms estrangeiras. Quem é fã sabe a diferença: seriados têm episódios com uma hora de duração e sitcoms, ou comédias de situação, contam com apenas meia hora para fazer rir — e o curto período inclui os intervalos comerciais. As produções vêm, em sua maioria, dos Estados Unidos. Mas sempre podemos contar com um GNT ou HBO para ver um pouquinho do que está sendo feito, por exemplo, na França e no Reino Unido.

Aiden Gillen em Identity

Aiden Gillen em Identity

Os britânicos, não custa lembrar, são comedidos: suas temporadas costumam ter somente seis episódios. É o caso de “Roubo de identidade” (“Identity”), que no próximo dia 13 concorre ao Bafta — premiação da British Academy of Film and Television Arts que corresponde aos americanos Emmy e Oscar somados — e no sábado seguinte, 19, começa a passar aqui na HBO. É uma pena saber que, mesmo com a indicação, a série estrelada pelo irlandês Aidan Gillen não terá continuidade, porque a trama foge ao feijão com arroz e o ator é ótimo.

Da França, chega ao GNT “Perfil criminoso” (“Profilage”), pelo visto com exibição diária, em horários mais britânicos que franceses, como 18h04 (programe-se para as seis da tarde que deve dar certo; difícil é aturar os longos e frequentes intervalos com chamadas do próprio canal). Pelo menos 18 episódios já estão garantidos. Então, se você perder algum, é só esperar pela reprise, que não deve demorar. Na história, para traçar o tal perfil, é claro que a polícia conta com uma psiquiatra especializada em criminologia — o pessoal da terra de Lacan adora um “psi”…

Da delegacia para o divã (e vice-versa)

Falando em “psi”, não é só ajudando a desvendar crimes que eles dão as caras na televisão. Os fãs da verborrágica “Em terapia” ganham uma minitemporada de quatro episódios, que prometem ser mais centrados na vida de seu protagonista, o terapeuta Paul Weston (Gabriel Byrne).

Elenco de Blue bloods

Elenco de Blue bloods

Depois do consultório do psicanalista e dos hospitais (como os de “Private practice” e “Grey’s anatomy”), a ”síndrome” de dar mais atenção aos conflitos pessoais dos personagens do que aos casos de que eles cuidam também afetou as tramas policiais. É o que acontece em “Blue bloods”, na qual o “sangue azul” do titulo não tem qualquer relação com linhagem nobre, mas com a cor do uniforme da polícia de Nova York, uma tradição na família Reagan. A exibição será no Liv, a partir do dia 14, e cabe ao espectador pagar para ver se o carisma de Tom Selleck, para sempre lembrado como Magnum, será suficiente para garantir a permanência da série no ar.

As famílias são também o foco de duas sitcoms que chegam juntas ao Warner Channel, na segunda, dia 7: “The middle”, que volta para uma segunda temporada, e a estreante “my dad says”, criada a partir dos posts do comediante Justin Halpern no Twitter, com as bobagens ditas por seu pai. Na televisão, o tal senhor é vivido por ninguém menos que William Shatner, o canastrão mas queridíssimo capitão Kirk de “Jornada nas estrelas”.

Seres sobrenaturais dão sinal de cansaço

Elenco de The Gates

Elenco de The Gates

“The Gates” — mais uma tentativa de se fazer sucesso com o samba do vampiro doido — já chega à Fox cancelada, com apenas 13 episódios (aqui exibidos nas quartas-feiras e reprisados aos domingos). Então, prepare-se, porque tudo fica em suspenso e sem solução na nova miscelânea de seres sobrenaturais — além dos já citados sugadores de sangue, há praticantes de bruxaria e vodu, lobisomens, súcubos e morto-vivo, como parece estar na moda.

E, se é moda, os monstros viraram “fashion victims”, sofrendo de superexposição e dando sinais de cansaço. Mas a rede de TV não está nem aí para o problema. Tanto que programou para outro de seus canais, o FX, mais uma série com cancelamento anunciado: “The good guys”. Certamente a despreocupação com o espectador deve-se à chegada de novos episódios de seriados que dispensam apresentação e têm público cativo: a divertida “Burn notice” (quintas-feiras) e o fenômeno “Glee” (quartas).

A torcida agora é para que outra categoria emplaque: a dos super-heróis. O Universal (que também vem com nova temporada de “Brothers and sisters” está apostando alto: no dia 11, estreia “The Cape” com dois episódios inéditos seguidos — e até o momento só foram exibidos cinco nos EUA! O simpático seriado, já comentado aqui, tem cara de HQ e personagens fiéis ao estilo dos comic books.

O herói de capa e máscara pode agradar a adultos e jovens, mas o público infanto-juvenil também tem direito a títulos feitos na medida para ele. Três começam a exibir os episódios inéditos da segunda temporada este mês: “Quando toca o sino” (dia 14, no Disney Channel) e “Regras da maioria” e “A vida secreta de uma adolescente americana” (dias 7 e 22, respectivamente, no Boomerang).

Se você é o tipo do espectador que se irrita quando começa a se entusiasmar com uma série e ela é cancelada sem mais nem menos, seja qual for a sua idade, recomenda-se uma busca na internet para ver as chances que ela tem de permanecer no ar. Se ainda não existe, logo, logo vão criar uma bolsa de apostas para ver quem acerta o que sai e o que fica a cada temporada. Para alguma coisa há de servir as atrações, geralmente, chegarem mais tarde por aqui: antes de embarcar, temos a chance de saber se a canoa está furada ou não.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *