Início » Cultura » O Partido Fascista italiano se torna único
Nesta Data

O Partido Fascista italiano se torna único

O Partido Fascista italiano se torna único
No dia 3 de janeiro de 1925, o Partido Fascista italiano se torna único e Mussolini adquire plenos poderes

Chamados de camisas-negras, os militantes fascistas organizam, em outubro de 1922, a chamada Marcha sobre Roma, que consistiu em um movimento destinado a forçar o rei Vítor Emanuel III a entregar o poder ao Partido Fascista.

Tratava-se de um golpe que visava criar uma espécie de guerra psicológica entre os membros da cúpula do Estado, agravando a tensão política e pressionando o rei a chamar Mussolini para compor o ministério do país. Nessa época, a Itália era uma monarquia parlamentarista, de modo que o líder fascista foi tomando o poder aos poucos, inicialmente mantendo as aparências de uma não-interferência total nos rumos do governo.

O fascismo não instaurou de imediato uma ditadura. Somente de forma gradual, entre os anos de 1922 e 1924, é que Mussolini introduziu algumas práticas políticas totalitárias no governo italiano.

Para estabelecer o Estado antidemocrático e totalitário – isto é, baseado na centralização na figura do Duce (líder fascista) -, Mussolini primeiramente foi conquistando aos poucos as elites sociais e econômicas do país.

No dia 3 de janeiro de 1925, o Partido Fascista italiano se torna único, Mussolini adquire plenos poderes e a ditadura fascista começa a se afirmar. O poder legislativo do Parlamento desaparece e as eleições municipais são suspensas.

Fontes:
InfoEscola

1 Opinião

  1. Roberto1776 disse:

    Qualquer semelhança com o Nationalsozialistische Brasilianische Arbeiterpartei NÃO é mera coincidência.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *