Início » Cultura » O Walkman completa 40 anos
NOSTALGIA

O Walkman completa 40 anos

Sonho de consumo na década de 1980, o aparelho foi pioneiro na tendência de dispositivos de áudio portáteis

O Walkman completa 40 anos
O Walkman superou os desafios do lançamento dos aparelhos de CD (Foto: retrospekt)

Em 1º de julho de 1979, a Sony lançou no Japão o Walkman TPS-L2, o primeiro modelo de áudio portátil do mundo, que se transformou em um sonho de consumo na década de 1980.

A empresa holandesa Philips desenvolveu a tecnologia das fitas cassete magnéticas em 1963, que reproduziam músicas em aparelhos de som e, nos dez anos seguintes, condenaram o disco em vinil ao ostracismo. Diante do sucesso das fitas cassete, a Sony percebeu o enorme potencial de adaptá-las em aparelhos de som portáteis, que permitiam aos usuários ouvir suas músicas preferidas em público.

O Walkman TPS-L2 azul e prateado, desenvolvido por iniciativa de um dos fundadores da Sony, Masaru Ibuka, que gostava de ouvir música em suas viagens, logo se tornou um sucesso mundial e um ícone da era yuppie em Nova York.

O Walkman, com seu design clássico, superou os desafios do lançamento dos aparelhos de CD e dos MiniDisc players. A Sony só interrompeu sua produção em outubro de 2010.

Em 2001, a Apple lançou o iPod modelo Classic, que revolucionou o mercado de MP3 players ao permitir o armazenamento de cerca de mil músicas em um pequeno dispositivo que cabia no bolso dos usuários. Desde então, o iPod passou por alterações técnicas e estéticas, ditando as tendências do mercado dos players de áudio portáteis.

Mas, na selva darwiniana dos dispositivos eletrônicos, hoje, até o poderoso iPod enfrenta a concorrência dos smartphones e das plataformas de streaming.

No entanto, assim como o disco em vinil disputado pelos colecionadores, o Walkman sobreviveu como um ícone nostálgico da tecnologia kitsch japonesa e da década de 1980. Um dos seus modelos faz parte do acervo do Victoria and Albert Museum, em Londres.

A tecnologia do Walkman permitia que os usuários gravassem suas músicas preferidas em uma fita cassete e compartilhassem suas gravações com os amigos.

O iTunes da Apple e o serviço de streaming de música e vídeo Spotify também permitem que os usuários criem playlists com suas músicas favoritas. Porém, esses reprodutores digitais de áudio não têm o toque pessoal da mixagem e gravação de cada uma das músicas no Walkman.

Quem hoje está acostumado a ouvir milhões de músicas disponíveis em streaming não viveu o prazer – ou o desafio – de gravar músicas na fita cassete do Walkman e de rebobinar o retângulo de plástico com uma caneta Bic para economizar a pilha.

É nesse clima nostálgico que muitas pessoas usaram as redes sociais para relembrar o icônico dispositivo portátil que fez 40 anos. Uma viagem no tempo, que passa por músicas de sucesso e filmes, onde o Walkman tinha um papel de destaque.

Stereobelt, o precursor

Antes do Walkman ser inventado, um outro aparelho chamou a atenção, sendo considerado por alguns o precursor da tecnologia: o Stereobelt, inventado por Andreas Pavel, um filósofo germano-brasileiro. Pavel começou a registrar a patente a partir de 1977 em diferentes países, como Itália, EUA, Alemanha, etc.

Depois de registrar a tecnologia, ele tentou vender o aparelho para várias empresas de tecnologia, inclusive a Sony, que criou o Walkman, mas foi rejeitado por todas. Quando a empresa japonesa lançou o Walkman, porém, foi iniciada uma intensa batalha judicial. Um acordo entre as partes só foi alcançado em 2004.

Recentemente, em uma entrevista ao jornal Globo, Pavel revelou a inspiração para criar o Stereobelt. “Eu e minha namorada estávamos viciados na nossa música e não tínhamos como ouvi-la fora de casa. Para mim, a solução parecia óbvia: pegar o menor emissor de ondas sonoras, o fone de ouvido, e o menor suporte, que era o cassete, e conceber um aparelho cassete muito pequeno, mas de qualidade”, disse Pavel.

Fontes:
Independent- Sony Walkman at 40: How the million-selling gadget took music portable and inspired the mixtape
O Globo-Brasileiro inventor do Walkman fala de luta na Justiça contra a Sony para ter criação reconhecida

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Luiz Alberto Franco disse:

    Acho que cabia uma curta referência a “Andreas Pavel (nascido em 1945) (é) um inventor teuto-brasileiro que é considerado o “pai” do reprodutor de áudio portátil e estéreo de fita cassete, mais conhecido como o Stereobelt.[1] O Stereobelt foi o antepassado do Walkman e dos dispositivos pessoais de áudio modernos, como o Zune da Microsoft e o iPod da Apple”. (extraído da Wikipedia).
    Sua longa disputa com a Sony por direitos/patentes foi resolvida com um acordo fora dos tribunais em 2004.

  2. Da redação disse:

    Da redação:

    Obrigada pela sugestão, Luiz Alberto! Esperamos vê-lo mais vezes no Opinião e Notícia.

    Att

    Equipe de jornalismo

    Opinião e Notícia

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *