Início » Opinião » Biografias » Pixinguinha
Nesta Data

Pixinguinha

Alfredo da Rocha Viana Filho nasceu no Rio em 23 de abril de 1897 e morreu em 17 de fevereiro de 1973

Pixinguinha
Pixinguinha morreu em 17 de fevereiro (Reprodução/Internet)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Alfredo da Rocha Viana Filho nasceu no Rio em 23 de abril de 1897. Seu pai era flautista amador e reunia em sua casa os melhores chorões do Rio, e desde cedo influenciou o filho a tocar. Aos 13 anos o menino estreou em público, revolucionando a maneira de tocar chorinho. Em 1922 seu grupo “Os oito batutas” excursionou pela Europa, patrocinado pelo empresário Arnaldo Guinle.

Além de flautista virtuose, Pixinguinha foi grande compositor, deixando dezenas de músicas de sua autoria. Mas sua marca maior na música brasileira pode ter sido como arranjador. Nos anos 30 e 40 ele foi arranjador para várias gravadoras e inovou, pela primeira vez no Brasil fazendo arranjos autenticamente brasileiros, substituindo os arranjos em estilo europeu que prevaleciam até então.

O apelido que se tornou seu nome artístico foi dado por sua avó e existem controvérsias sobre seu significado em dialeto africano. Uns dizem que queria dizer “menino bom”, outros que era “guloso”.

Pixinguinha morreu, vítima de um enfarto, em 17 de fevereiro de 1973.

Confira o vídeo da cantora Elis Regina interpretando o maior sucesso de Pixinguinha, “Carinhoso”:

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

4 Opiniões

  1. Dorival Barroso disse:

    Pixinguinha foi um dos grandes gênios da música brasileira.

  2. Roque S. de Souza disse:

    A Música Popular Brasileira sem dúvida tem um bocado dos `milagres´ de `São`Pixinguinha.Desde a melodia, o rítmo e a harmonia quando tudo isso desemboca na instrumentação e nos arranjos de suas composições. Quanto nos arranjos de músicas de autorias de outros,compositores, por ele arranjadas para serem cantadas por cantores da época. Sambas, canções, choros e etc.

  3. Paulo Renan Finholdt disse:

    Falar sôbre músico é bom; ouvir, muito melhor.

  4. Áureo Ramos de Souza disse:

    Que maravilha digita e escutar esta fenomenal do velho pixinguinha e ainda mais na voz de Ellis regina. Obrigada Opinião e Noticia.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *