Início » Cultura » Por que artistas criativos são tão complexos?
Comportamento

Por que artistas criativos são tão complexos?

Pessoas criativas reúnem traços aparentemente contraditórios. Os mais fascinantes são notados em figuras públicas. Por Scott Barry Kaufman*

Por que artistas criativos são tão complexos?
Michael Jackson se comportava diferente no palco e nas sessões de gravação (Fonte: Corbis Images)

As pessoas criativas apresentam simultaneamente comportamento e traços que são percebidos separadamente na maioria da população. Em vez de serem simples indivíduos, cada uma dessas pessoas pode ser considerada uma multidão. Em muitos casos, por abrigarem comportamentos tão distintos, essas pessoas criativas podem ser consideradas contraditórias.

Em seu artigo “A personalidade criativa”, o pesquisador Mihaly Csikszentmihalyi decodifica dez traços da personalidade de pessoas criativas. Os contrastes mais fascinantes dos artistas podem ser destacados em três aspectos.

A primeira característica aparentemente contraditória é que as pessoas criativas têm muita energia, mas, ao mesmo tempo, gostam de silêncio e de descansar. Elas são capazes de trabalhar horas a fio com grande concentração e continuar exalando uma aura de animação. Isso não significa que elas são hiperativas. Na verdade, elas descansam bastante, pois consideram que um ritmo intenso de atividade deve ser seguido por um momento de ociosidade ou reflexão.

Outro traço interessante é que pessoas criativas tendem a ser introvertidas e extrovertidas ao mesmo tempo. Geralmente, as pessoas comuns são uma coisa ou outra. Aliás, os pesquisadores consideram que este é o traço da personalidade mais estável e confiável que diferencia uma pessoa de outra.

Pessoas criativas também apresentam a capacidade de ser francas e sensíveis, frequentemente expondo elas mesmas ao sofrimento e dor, mas também a grandes doses de diversão.

Um Michael Jackson aparentemente contraditório

O famoso produtor Quincy Jones conta que Michael Jackson se comportava de forma diferente da figura carismática e extrovertida dos palcos quando estava nas sessões de gravação. “Michael era tão tímido que ele só cantava sentado atrás do sofá, de costas para mim, enquanto eu tapava meus olhos com as mãos — e as luzes ainda tinham de estar apagadas”.

Para J. Randy Taraborelli, biógrafo de Michael Jackson, existe uma explicação para essa aparente contradição entre os diferentes traços de personalidade do cantor. “Quando você fala sobre Michael Jackson e tenta analisá-lo é como analisar eletricidade. Ela existe, mas você não faz ideia de como funciona. Para os pesquisadores, as pessoas criativas são complexas. O pensamento dessas pessoas é influenciado por traços, comportamentos e fatores socioculturais. Seria surpreendente se todos esses fatores não parecessem contradizer um ao outro de vez em quando”.

*Artigo originalmente publicado no The Huffington Post

Leia também:

Vivemos em uma sociedade ‘bela adormecida’?

A idade que renova o cérebro

Fontes:
The Huffington Post - After the Show: The Many Faces of the Performer

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Markut disse:

    Este é o maravilhoso universo da diversidade humana.
    Por mais que se queira estabelecer categorias, cada indivíduo é,de fato,”pessoa considerada individualmente, em relação a uma coletividade”, como nos ensina o dicionário.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *