Início » Internacional » Novo aeroporto internacional em Machu Picchu provoca indignação
PERU

Novo aeroporto internacional em Machu Picchu provoca indignação

Arqueólogos peruanos condenam novo aeroporto que transportaria turistas diretamente para a já frágil cidadela inca

Novo aeroporto internacional em Machu Picchu provoca indignação
Mais turistas poderia expor Machu Picchu a um risco maior (Foto: Pixabay)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Entre os sítios arqueológicos incas que abundam no Peru, nenhum atrai quase tantos turistas quanto a famosa cidadela de Machu Picchu. Foram mais de 1,5 milhão de visitantes em 2017, quase o dobro do limite recomendado pela Unesco, colocando uma enorme pressão sobre as frágeis ruínas e a ecologia local.

Agora, em um movimento que atraiu uma mistura de horror e indignação de arqueólogos, historiadores e moradores locais, começou o trabalho de limpeza do terreno para um aeroporto internacional multibilionário, destinado a atrair turistas muito mais perto de Machu Picchu.

Escavadeiras já estão limpando milhões de toneladas de terra em Chinchero, uma pitoresca cidade inca a cerca de 3,8 mil metros acima do nível do mar, que é a porta de entrada para o Vale Sagrado. Essa área já foi o coração de uma civilização que se estendia da Colômbia moderna à Argentina e, no século XV, era o maior império do mundo.

“Esta é uma paisagem construída; há terraços e rotas projetadas pelos Incas”, diz Natalia Majluf, historiadora de arte peruana da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, que organizou uma petição contra o novo aeroporto. “Colocar um aeroporto aqui iria destruí-lo [Machu Picchu]”.

No momento, a maioria dos visitantes do vale chega pelo aeroporto de Cusco, que tem apenas uma pista e se limita a levar aeronaves de pequeno porte em escalas da capital do Peru, Lima, e cidades próximas, como La Paz, na Bolívia.

Mas o novo aeroporto, que companhias de construção da Coréia do Sul e do Canadá estão fazendo fila para concorrer, permitirá voos diretos das principais cidades da América Latina e dos Estados Unidos.

Críticos dizem que os aviões passariam pela cidade de Ollantaytambo e seu parque arqueológico de 348 quilômetros quadrados, causando danos potencialmente incalculáveis às ruínas incas. Outros se preocupam com a possibilidade de que a construção acabe com a bacia hidrográfica do lago Piuray, da qual a cidade de Cusco conta com quase metade do suprimento de água.

“Parece irônico e de certa forma contraditório que aqui, a apenas 20 minutos do Vale Sagrado, o núcleo da cultura Inca, eles querem construir um aeroporto – exatamente em cima do que os turistas vêm aqui para ver”, disse o antropólogo baseado em Cusco Pablo Del Valle.

A petição pede ao presidente peruano, Martín Vizcarra, que reconsidere ou transfira o aeroporto de Chinchero. “Eu não acho que haja arqueólogo ou historiador significativo trabalhando na área de Cusco que não tenha assinado a petição”, diz Majluf.

Chinchero foi construído há seis séculos como uma propriedade real para o governante Inca Túpac Inca Yupanqui, e é incrivelmente bem preservado. A economia local é baseada na agricultura e turismo.

O prefeito, Luis Cusicuna, diz que os líderes locais vêm pressionando por um segundo maior aeroporto em Cusco desde os anos 1970. Muitos moradores acreditam em promessas de 2.500 empregos na construção e outros lucraram com a venda: Yanacona, uma das três comunidades indígenas de Chinchero, vendeu quase todas as suas terras para o estado por cerca de US$ 35 milhões, enquanto algumas famílias camponesas fizeram uma pequena fortuna em termos relativos, vendendo hectares de terras agrícolas anteriormente utilizadas para o cultivo de batatas.

Fontes:
The Guardian-'It would destroy it': new international airport for Machu Picchu sparks outrage

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Eneida Brites disse:

    Que tristeza! Inaceitável que isso se concretize…O berço da civilização Inca tem q ser preservado.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *