Início » Economia » A estagnação econômica da Rússia
Economia russa

A estagnação econômica da Rússia

A estagnação da economia russa ensejará as deveras necessárias reformas estruturais?

A estagnação econômica da Rússia
Produção de bens de consumo russa está desacelerando e o consumo privado também está começando a arrefecer (Reprodução/Economist)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A estagnação reverbera de maneira particularmente desagradável nos ouvidos russos e recupera memórias da gerontocracia fossilizada da era Brezhnev. Mas com o crescimento do PIB em apenas 1,2% no último trimestre (em relação ao mesmo trimestre do ano anterior) e com o crescimento dos investimentos e da produção industrial próximo a zero, a estagnação parece ser a palavra mais adequada para descrever a economia russa.

Ao longo dos anos 2000 o Kremlin redirecionou os lucros advindos do setor de petróleo e gás para o resto da economia, em grande parte por meio de projetos de investimento geridos pelo estado e aumentos em salários e pensões. O consumo disparou. A capacidade industrial ociosa herdada da era soviética fazia com que as empresas não precisassem
investir para produzir mais. Elas podiam simplesmente utilizar a capacidade que até então se encontrava inativa. Este modelo agora não funciona mais. De acordo com o Banco Mundial, a economia russa “pode estar muito próxima de sua capacidade máxima”.

A produção de bens de consumo está desacelerando e o consumo privado também está começando a arrefecer, apesar dos altos níveis de crédito doméstico, desemprego e apenas 5% de aumento salarial. O problema é que os negócios russos também não podem concorrer em termos de qualidade, uma vez que não estão investindo em tecnologias e
equipamentos. A falta de oportunidades gerou uma fuga de capitais.

Fontes:
The Economist-The S word

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *