Início » Economia » Apesar da seca, Brasil terá safra recorde em 2015
Previsão

Apesar da seca, Brasil terá safra recorde em 2015

A safra de 2015 é estimada em 201,3 milhões de toneladas, um aumento de 4,4% em relação ao ano passado

Apesar da seca, Brasil terá safra recorde em 2015
Previsão é de um aumento de 10,5 % na produção de soja neste ano (Fonte: Reprodução/A Crítica)

De acordo com a primeira projeção oficial deste ano de produção de cereais, leguminosas e oleaginosas realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a safra de 2015 é estimada em 201,3 milhões de toneladas, um aumento de 4,4% em relação ao ano passado.

A expectativa é de que a expansão das áreas plantadas seja de 1,6%, chegando a 57,2 milhões de hectares — uma recente recuperação nos preços da soja tem estimulado um aumento na produção.

Apesar da previsão de que a seca nas principais áreas produtoras da região Centro-Sul do país deve prejudicar a produção, a previsão do IBGE é de uma safra recorde em 2015.

A agricultura será, portanto, um dos poucos sinais positivos na economia brasileira, embora os preços internacionais dos alimentos mais baixos possam travar ganhos maiores.

A previsão é de que entre as 26 culturas analisadas neste ano pelo IBGE, 12 terão safra maior do que em 2014. As principais culturas são soja, milho e arroz, que respondem por 91,6% da produção total e 85,4% da área semeada.

Ainda de acordo com o IBGE, a soja continuará a ser o principal motor para o aumento da produção total, com um crescimento de 10,5% na produção e uma expansão de 3,5% das áreas plantadas em comparação com o ano passado. Caso a previsão se confirme, a soja representará 47,4% de toda a produção de grãos do país.

A queda dos preços do milho no mercado internacional levou os agricultores brasileiros a optarem pela soja, o que resultou em uma queda de 2,9% na previsão para produção de milho e de 0,3% nas áreas plantadas. Já em relação ao arroz, a previsão é de que as áreas plantadas encolham 1,3%, mas a produção deve crescer 3,3% em relação a 2014.

O volume de produção de cereais, leguminosas e oleaginosas para a safra de 2015 deve crescer no Norte (0,2%), no Nordeste (23%), no Sudeste (9,7%) e no Sul (6,3%). Já na região Centro-Oeste, a expectativa é de que a safra seja 1,5% menor do que em 2014. O estado de Mato Grosso, no entanto, será o principal produtor de grãos do país, com uma quota de 23,1%.

Fontes:
The Economist - Record harvest expected in 2015 despite drought

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *