Início » Economia » Argentina impõe barreiras a um quarto dos produtos brasileiros
Exportações

Argentina impõe barreiras a um quarto dos produtos brasileiros

Cerca de 24% das exportações brasileiras para a Argentina são alvo de barreiras

Argentina impõe barreiras a um quarto dos produtos brasileiros
O governo de Cristina Kirchner argumenta que as medidas protegem a indústria nacional de "assimetrias"

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O governo de Cristina Kirchner está com uma série de medidas protecionistas que restringem ou atrasam a entrada de produtos brasileiros no país. Cerca de 24% das exportações brasileiras para a Argentina são alvo de barreiras. Isso representa quase um quarto do total de vendas para o mercado argentino.

No ano passado, as medidas protecionistas atingiam 13,5% dos produtos exportados do Brasil para o país vizinho, mas o governo argentino, assustado com o crescente superávit comercial brasileiro, argumenta que as medidas protegem a indústria nacional de “assimetrias”.

O Brasil acumula saldo positivo com a Argentina de US$ 1,33 bilhão de janeiro a abril. A previsão da consultoria Abeceb é de que o superávit chegue a US$ 6,5 bilhões este ano. O governo de Dilma articula uma retaliação em breve e está preocupado com a situação.

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, esteve em Buenos Aires em fevereiro e de lá trouxe a notícia de que os produtos brasileiros seriam excluídos das barreiras. Mas a promessa não foi cumprida e o Brasil estuda como tratar o assunto.

Fontes:
Estadão - Argentina aumenta barreiras comerciais contra o Brasil

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *