Início » Economia » Argentina volta a pedir ajuda ao FMI
CRISE CAMBIAL

Argentina volta a pedir ajuda ao FMI

Presidente argentino afirmou que o pedido de apoio financeiro junto ao FMI é uma medida preventiva

Argentina volta a pedir ajuda ao FMI
Anúncio foi feito pelo presidente da Argentina, Mauricio Macri, nesta terça (Fonte: Reprodução/Reuters)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Após cerca de 15 anos, a Argentina voltou a pedir ajuda ao Fundo Monetário Internacional (FMI) para enfrentar uma crise cambial. O anúncio foi feito nesta terça-feira, 8, pelo presidente Mauricio Macri.

De acordo com Macri, a medida foi tomada devido à disparada do dólar e às dificuldades de proteger o peso argentino de uma desvalorização ainda maior. O presidente argentino ressaltou que o objetivo é “alcançar um acordo que permita superar as turbulências cambiais dos últimos dias”.

Mauricio Macri também culpou governos anteriores pela crise atual e afirmou que o pedido de apoio financeiro junto ao FMI é uma medida preventiva, a fim de sinalizar estabilidade ao mercado. Macri disse ainda que visa proteger o salário dos argentinos.

Ainda não foram divulgados valores. A Bloomberg informou que a linha de crédito é de pelo menos US$ 30 bilhões. O montante, no entanto, não foi confirmado pelo governo da Argentina e pelo FMI.

A diretora do FMI, Christine Lagarde, confirmou que iniciou “discussões” com o presidente argentino, porém não deu detalhes sobre a negociação.

A última vez que a Argentina recorreu ao FMI foi em 2003, durante o governo de Eduardo Duhalde. O acordo foi finalizado em 2006.

Fontes:
Folha de S.Paulo - Em crise cambial, Argentina decide pedir ajuda ao FMI

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *