Início » Economia » Bolsa chinesa tem sua maior baixa em oito anos
Economia na China

Bolsa chinesa tem sua maior baixa em oito anos

Forte queda é um reflexo da percepção de que o governo esteja começando a reduzir sua intervenção no mercado chinês

Bolsa chinesa tem sua maior baixa em oito anos
Mergulho das ações chinesas nesta segunda-feira abala os maiores mercados mundiais (Foto: Flickr/Wikipédia)

O principal índice de ações da China, o Xangai Composite, sofreu sua maior desvalorização diária desde 2007, despencando quase 8,5% nesta segunda-feira, 27. A forte queda da bolsa chinesa é um reflexo dos dados fracos da economia local e do temor de que o governo comunista retire as medidas de estímulo que vem bombeando no mercado de ações para tentar reanimá-lo. A baixa desta segunda-feira derrubou índices asiáticos e refletiu nas bolsas europeias. O mercado americano também abriu em baixa.

No Brasil, o medo de uma desaceleração mais forte da economia chinesa levou à queda do real e do preço das commodities. O dólar opera em forte alta, passando de R$ 3,35.

Analistas afirmam que os investidores estão temerosos de que o governo chinês pare de comprar ações para estimular a economia. Outros dizem que funcionários do governo podem estar testando se o mercado está pronto para se sustentar quando os estímulos forem removidos. Cerca de dois terços de todas as ações listadas no país caíram 10% nesta segunda.

Há três semanas, o governo iniciou uma intervenção direta na bolsa para tentar freiar a queda dos mercados. As ações perderam mais de US$3 trilhões em valor de mercado desde junho.

As medidas de estímulo, que incluíram a criação de um fundo de US$ 120 bilhões para estabilizar o mercado, financiado pelo Banco Central chinês, a suspensão de novas ofertas de ações e uma moratória de seis meses sobre a venda de ações por parte de grandes acionistas, tinha conseguido, parcialmente, restaurar a confiança dos investidores. A partir de sexta-feira, esses estímulos tinham ajudado a levantar o índice de Xangai em 16% de sua baixa em 8 de julho.

O mergulho desta segunda-feira, porém, deve perturbar ainda mais os investidores.

Fontes:
The New York Times - Chinese stocks plummet

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *