Início » Economia » Brasil é 5º colocado no índice Big Mac
Economia

Brasil é 5º colocado no índice Big Mac

País manteve a quinta posição, o que representa uma sobrevalorização de 22,1% do real em relação ao dólar

Brasil é 5º colocado no índice Big Mac
índice Big Mac mede poder de compra do lanche entre países (Foto:Reprodução/Internet)

A revista Economist divulgou nesta quinta-feira, 24, o índice Big Mac, levantamento que compara os preços do sanduíche entre países. O Brasil manteve a quinta posição, o que representa uma sobrevalorização de 22,1% do real em relação ao dólar. O preço médio no Brasil usado para o cálculo foi de R$ 13 ou US$ 5,86.

Nos Estados Unidos, porém, o mesmo lanche custa US$ 4,80. A Noruega liderou a lista cobrando US$ 7,76 pelo Big Mac, traduzindo uma sobrevalorização de 61,8% da moeda sobre o dólar. Na outra ponta ficou a Ucrânia com o preço mais barato: US$ 1,63, marcando uma subvalorização de 66%. O país sofre desvalorização da moeda grívnia, devido a turbulências políticas.

Segundo o índice, houve desvalorização de 15% das demais moedas em relação ao dólar, levando em conta taxas de câmbio e o Produto Interno Bruto (PIB) dos países. A revista aponta que isso pode estar relacionado a problemas na União Europeia.

O índice permite visualizar resultados sobre a valorização e a desvalorização do câmbio em 44 países e na União Europeia, assim como tirar conclusões sobre a moeda americana. Apesar de não ter validade científica, os dados ajudam a comparar no mundo o poder de compra e parte do pressuposto de que, como são produtos iguais, a diferença de preço se deve a variação no valor da meda.

O padrão do sanduíche é mudado somente na Índia, onde é feito com carne de frango por questões culturais.

Fontes:
Folha de S. Paulo - Com sobrevalorização ante o dólar, Brasil é 5º colocado no índice Big Mac

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. helo disse:

    É verdade, somos os campeões dos preços altos. Aqui tudo está cada dia mais caro!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *