Início » Economia » Brasil é o pior em retorno de impostos em ranking de 30 países
Carga tributária

Brasil é o pior em retorno de impostos em ranking de 30 países

Impostos embutidos são considerados os mais altos, equivalendo a 70% da arrecadação

Brasil é o pior em retorno de impostos em ranking de 30 países
Atualmente a carga tributária do Brasil equivale a 35,42% do PIB (Foto: Pixabay)

Um estudo do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) revela que em um ranking de 30 nações, o Brasil é o pior no retorno dos impostos em bem estar ao cidadão pelo 5º ano consecutivo. O instituto relaciona os impostos com o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de cada país. Atualmente a carga tributária do Brasil equivale a 35,42% do Produto Interno Bruto (PIB).

A quantidade de impostos no país pode aumentar ainda mais se a CPMF (imposto sobre transações bancárias) for aprovada, totalizando 93 impostos em vigor. Com alíquota de 0,2%, a CPMF pode elevar a carga tributária para 36% do PIB. Segundo especialistas, arrecadações de 30% do PIB são preocupantes e acima de 35% são indesejáveis porque travam o crescimento da economia.

O presidente executivo da IBPT, João Eloi Olenike, considera a carga tributária brasileira como a maior do mundo quando se leva em conta o baixo retorno à população em termos de saúde, educação e segurança. “O país não tem uma política tributária que taxe o cidadão de acordo com sua capacidade de contribuir. Tem uma política de arrecadação para fazer caixa, que é resultado da ineficiência do Estado em administrar seus recursos”, disse o presidente executivo.

O advogado tributarista e professor de Finanças da Fundação Getúlio Vargas de São Paulo, Fernando Zilveti, afirma que o Brasil é o pais com a maior carga de impostos embutidos nos preços dos produtos. No Brasil, os impostos sobre o consumo equivalem a 70% da arrecadação. No Chile, eles são responsáveis por 50,1% da arrecadação, no Japão, por 18%, no México, por 54% e nos EUA, 17,9%, segundo dados da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Para Olenike, a carga tributária brasileira é desproporcional e acaba prejudicando mais as classes mais baixas. “Quem ganha menos paga mais imposto.”, afirmou.

Até a primeira quinzena de setembro, os brasileiros já haviam desembolsado R$ 1,4 trilhão em impostos. O valor foi registrado 16 dias antes do verificado no ano passado. É previsto que até o fim ano sejam arrecadados R$ 2 trilhões (cerca de US$ 526 bilhões), o equivalente ao PIB da Suécia.

Fontes:
O Globo - De 30 nações, Brasil oferece o menor retorno dos impostos ao cidadão

4 Opiniões

  1. INÁCIO ANTONIO SOARES NETO disse:

    Um absurdo, alem das cargas Tributária tão alta , o povo ainda sofre com a falta de Projeto que pode ajudar a População.Ainda pouco fui notificado em um Cartório de Protesto sobre um Documento que nem se quer tem a minha assinatura, e o Cartório não tá nem ai. O cidadão esta sendo roubado em todas sentidos. É chocante saber que a Corrupção nasceu na Casa Civil no governo Lula, e Dilma, e os mesmos estão soltos. Acorda Brasil…Hoje não vedemos e nem compramos por conta de tantas taxas a pagar. Pois os Cartórios leva todo nosso Dinheiro. Estão tirando o direito de produzir alimento. Não falamos em juros Bancário pois é um assalto disfarçado.

  2. Vitafer disse:

    O Brasil sobrevive por milagre.

  3. honorioo Tönial disse:

    É verdade que os Funcionários do primeiro escalão:Executivo, legislativo e judiciário tiverem seus vencimentos aumentados no corrente ano?
    política brasileira é um balcão de negócios, descaradamente corporativista.

  4. olbe disse:

    Isto é verdade, tenho familiares vivendo na Holanda eles dizem que pagam muitos impostos mas não podem se queixar porque tem retorno e o principal e toda a educação e toda medicina é DE GRAÇA!!!!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *