Início » Economia » Brasil ganha uma posição no ranking mundial de gastos militares
Apesar da crise

Brasil ganha uma posição no ranking mundial de gastos militares

País passou a ser o 11°, apesar do corte de 1,7% no orçamento das Forças Armadas

Brasil ganha uma posição no ranking mundial de gastos militares
Governo da presidente Dilma reduziu o investimento militar em 1,7% em 2014 (Foto: Reprodução/Internet)

O Brasil se tornou o 11° país em gastos militares no mundo, passando a Itália. Em 2014, US$ 31,7 bilhões (R$ 97,6 bilhões) foram investidos nessa área. No planeta, foram investidos US$ 1,8 trilhão (R$ 5,5 trilhões), uma queda de 0,4% em relação ao ano anterior, de acordo com o Instituto Internacional de Estudos da Paz de Estocolmo (Sipri, na sigla em inglês).

Estados Unidos e a Europa Ocidental reduziram os gastos militares, porém a Ásia, o Oriente Médio, África e a Europa Oriental compensaram essa queda. Nos últimos cinco anos, os EUA fizeram um corte de 20% no orçamento de suas Forças Armadas, mas ainda gasta 45% do que antes dos atentados de 11 de setembro de 2001 e segue no topo da lista.

Os outros três maiores investidores, China, Rússia e Arábia Saudita, aumentaram o investimento militar. A América Latina manteve o orçamento no mesmo nível, US$ 67,3 bilhões (R$ 207 bilhões). A América do Sul reduziu em 1,3% os gastos.

As despesas militares brasileiras caíram 1,7%, muito por causa da desaceleração da economia, mas ainda assim o Brasil subiu no ranking. Em 2014, o governo da presidente Dilma Rousseff gastou US$ 5,8 bilhões (R$ 17,8 bilhões) na compra de 36 aviões de combate suecos.

1 Opinião

  1. Daniel disse:

    Se levar em conta os desvios certamente cairíamos umas 20 posições nesse ranking! 100 bi – café = 78 bi!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *