Início » Economia » Chapéus Panamá: ‘made in’ Equador
Herança cultural

Chapéus Panamá: ‘made in’ Equador

Os chapéus saíram de moda na segunda metade do século XX, porém, Banco Central do país sugere que a demanda está aumentando

Chapéus Panamá: ‘made in’ Equador
Os chapéus podem ser vendidos por preços que vão de alguns dólares a até alguns milhares para os padrões mais intricados (Reprodução/Alamy)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Chapéus têm sido feitos em Montecristi, uma cidade na encosta de uma colina no Equador próxima ao oceano Pacífico, desde o século XVII. Localmente, os chapéus bege, que são feitos de fibras macias de uma palmeira local, são chamados de chapéus de palha toquilla. Para o resto do mundo, no entanto, eles são conhecidos como Chapéu Panamá. Agora o Equador quer reaver a marca.

Os chapéus saíram de moda na segunda metade do século XX, mas dados do Banco Central do Equador sugerem que a demanda está aumentando. O país exportou em chapéus o equivalente a US$6 milhões em 2013, uma alta em relação aos pífios US$ 517.000 em 2003. O seu destino é sobretudo a Itália, Grã-Bretanha e Estados Unidos, onde podem ser vendidos por preços que vão de alguns dólares a até alguns milhares para os padrões mais intricados.

De acordo com Andrés Ycaza, do Instituto de Propriedade Intelectual do Equador (IPIE), um tecelão habilidoso ganha apenas cerca de US$ 800 para um chapéu que vale aproximadamente US$ 2.000 e que leva meses para ser feito.

A resposta de Ycaza é tentar promover as raízes do chapéu. Em 2012, o tecimento do chapéu toquilla ganhou o título da UNESCO de “herança cultural intangível”. Agora o IPIE está tentando conseguir a condição de designação de origem para o chapéu Montecristi em negociações de comércio com a União Europeia, que protege coisas como o queijo roquefort e a Isle de Man Queenies, um tipo de molusco. “Esse é o momento de comunicar a todo o mundo que o chapéu Montecristi é feito aqui no Equador”, afirma Ycaza

 

Fontes:
The Economist-Hold onto your headwear

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. helo disse:

    Os chapéus sempre foram fabricados no Equador. Ficaram conhecidos como “Panamás” quando usados pelos americanos durante a construção do Canal do Panamá.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *